SMS promove oficina sobre práticas integrativas no Valentina

Por - em 40

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promove nesta quinta-feira (26), através da ‘Unidade de Saúde da Família Rosa de Fátima’, no bairro Valentina Figueiredo, a oficina teórico-prática sobre plantas medicinais. O evento começa a partir das 14h e será coordenado pela professora Rinalda Araújo, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Na oportunidade, ocorre também o encerramento do curso básico de fitoterapia, ministrado pela médica homeopata e fitoterapeuta, Catarina Vilar. As equipes participantes do curso vão atuar como multiplicadoras das práticas integrativas. “Através delas podemos oferecer à população outras abordagens terapêuticas comprovadamente eficazes. As plantas medicinais têm tido papel cada vez mais importante dentro do contexto da medicina. Prova disso é que cresce, a cada ano, o número de profissionais e pacientes que procuram esse recurso para amenizar os seus males”, afirmou a médica.

Segundo Catarina Vilar, há, atualmente, uma tendência de investimento na medicina preventiva. “Através de atividades como estas, estamos divulgando e estimulando o uso de plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos entre profissionais da atenção primária. Estas práticas contribuem para diminuir o uso indiscriminado de antibióticos, ansiolíticos, corticóides, pois sabemos que, em muitas situações, estas causam mais danos que benefícios”, frisou.

Práticas Integrativas e Complementares – Antigamente eram denominadas de práticas alternativas, medicina alternativa, medicina natural e outras. As práticas buscam estimular os mecanismos naturais de prevenção de doenças e de recuperação da saúde, considerando o indivíduo como um todo, avaliando-o em seus aspectos físico, mental, emocional, espiritual e social.

A Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa vem implantando as Práticas Integrativas e Complementares (PIC) através de processo de sensibilização e capacitação dos profissionais de saúde em diversos serviços da rede. Para isso foi criado o Centro de Práticas Integrativas e Complementares, a oferta do serviço no Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica) e a inserção das PIC em diversos projetos desenvolvidos pela secretaria.