SMS recomenda medidas contra gripe A em atendimentos e ônibus

Por - em 18

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou duas notas técnicas sobre a prevenção à Influenza A. A primeira é sobre medidas adotadas para o atendimento ambulatorial e pronto atendimento, tanto para os pacientes quanto para os profissionais de saúde. A segunda é sobre recomendações para os transportes coletivos.

A SMS considera que as medidas preventivas são fundamentais para o controle da Influenza A, por isso emitiu as notas. Entre as recomendações existe a indicação que profissionais gestantes, que realizem atendimento direto a casos suspeitos de síndrome gripal, utilizem a mascara N95. Outra das recomendações é que os transportes coletivos circulem com todas as janelas abertas e que haja a limpeza diária com álcool 70% das superfícies internas do transporte.

A SMS esta realizando ações educativas em instituições públicas e privadas para o esclarecimento da Influenza A. Até a manhã desta sexta-feira (14), eram sete casos confirmados (com uma morte), 14 casos descartados e 15 casos suspeitos, entre eles duas crianças.

Confira as duas notas:

NOTA

As seguintes medidas devem ser observadas pelos serviços de saúde durante o atendimento ambulatorial e pronto atendimento na triagem dos casos de síndrome gripal ou doença respiratória aguda grave:

1 – No tocante ao paciente:

Estabelecer critérios de triagem para identificação dos casos, com o objetivo de reduzir o risco de transmissão na sala de espera para outros pacientes. Recomendamos que pacientes inclusos neste grupo sejam imediatamente retirados do acolhimento coletivo e se possível atendidos em salas com ventilação natural;
O atendimento dos pacientes com síndrome gripal que apresentam fatores de risco ou sinais de agravamento deve ser priorizado;
Colocar máscara cirúrgica nos pacientes suspeitos de síndrome gripal e doença respiratória aguda grave, desde que a situação clínica do caso permita;
Orientar os pacientes a adotar as medidas de precaução para gotícula higienizando as mãos após tossir ou espirrar. Se possível, disponibilizar na sala de atendimento a estes pacientes, pia com sabão, toalhas de papel e lixeira com pedal;
O paciente portador de Doença Respiratória Aguda Grave e fatores de riscos deve ser encaminhado formalmente pelo médico ao Hospital Universitário Lauro Wanderley;

2 – No tocante ao profissional:

Profissionais gestantes que realizem atendimento direto a casos suspeitos de síndrome gripal sugerimos a utilização da máscara N95;
Profissionais médicos sem situação de risco evidente devem utilizar máscaras cirúrgicas apenas no atendimento dos casos suspeitos de síndrome gripal, para os demais profissionais que não efetuaram contato próximo (distancia inferior a 1 metro) não está indicado o uso de máscaras.

NOTA AO SINDICATO DE TRANSPORTES COLETIVOS

A Influenza A (H1N1) é uma doença respiratória aguda (gripe), causada por um novo subtipo de vírus e é transmitido de pessoa a pessoa principalmente por meio da tosse ou espirro e de contato com objetos ou superfícies contaminados por secreções respiratórias de pessoas infectadas.
A Secretaria Municipal de Saúde considerando o importante papel das medidas preventivas para o controle da referida gripe em nosso território, recomenda:
Que os transportes coletivos circulem com todas as suas janelas abertas, inclusive, dispensando de forma temporária a utilização do ar condicionado;
Como o transporte coletivo representa uma fonte de grande fluxo e acumulo de pessoas recomendamos a limpeza diária com álcool a 70%; das superfícies internas (bancos, vidros e corrimãos) dos veículos durante o recolhimento na garagem;
Recomendamos que após a limpeza o profissional que a efetuou lave as mãos com água e sabão.