SMS vistoria imóveis em construções no combate ao mosquito da dengue

Por - em 60

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) está implantando um conjunto de ações, através da Diretoria de Vigilância em Saúde (DVS), para reduzir a incidência de focos do mosquito da dengue nos imóveis em construção da Capital.  A próxima ação programada acontece na próxima sexta-feira (20), no dia D do Distrito Sanitário IV, que engloba os bairros do Cabo Branco, Portal do Sol, Ponta Seixas, Penha, Costa do Sol, Gramame, Mangabeira e Cristo, onde segundo levantamento são considerados de alto risco para dengue.

“Estamos trabalhando nestes territórios na busca de focos nos domicílios, terrenos e nas obras em construção. Atualmente, a vigilância já apresenta uma programação de visitas as grandes obras no Bessa, Cabo Branco e Altiplano. E é de fundamental importância que em cada obra exista uma pessoa qualificada para ter um olhar diferenciado para a dengue, bem como a leptospirose, pois estamos no período das chuvas”, afirmou Talita Tavares, diretora de Vigilância em Saúde.

De acordo com dados fornecidos pela Vigilância Epidemiológica de João Pessoa, 70% dos imóveis vistoriadas na Capital apresentaram focos do mosquito da dengue. Ao todo foram vistoriadas 144 construções e, destas, 96 apresentavam focos transmissor da doença.

Segundo Talita Tavares, o resultado do segundo Índice de Infestação Rápida do Aeds aegypti (Liraa) do município foi de 2,4. Preocupados com o alto índice, a vigilância ambiental de João Pessoa se reuniu, no início de maio, com o Sindicato das Construtoras da Paraíba (Sinduscon). Na ocasião foi firmada uma parceria objetivando a intensificação das ações educativas e de busca aos focos nos canteiros de obras da construção civil existentes na Capital.

Dentre as ações em execução estão à demarcação de pontos estratégicos onde estariam concentrados a maioria dos focos, que vão passar a ser vistoriados quinzenalmente. “Temos que qualificar o técnico de segurança do trabalho e um dirigente de cada obra para que esses sejam vigilantes contínuos em seus espaços de trabalho”, afirmou Talita.

Dados – De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de João Pessoa, 1.792 notificações já foram contabilizadas, sendo 545 de dengue clássica, 03 de casos de dengue com complicação e 09 de Febre Hemorrágica da Dengue (FHD). Desse total, 85 deram inconclusivos, 1.150 continuam em investigação e 109 casos foram descartados.

“As ações educativas continuam no nível da atenção básica do município, com foco maior na conscientização da população para procurar a assistência médica quando apresentarem os primeiros sintomas da dengue. Estamos com um aumento no número de casos de dengue com hemorragia, pois os pacientes estão chegando já com complicações ou pequenas hemorragias nos hospitais e, muitas vezes, sem passar pela atenção básica”, alertou Talita.