Solenidade no Espaço Cultural marca início do Projovem 2011

Por - em 32

O prefeito Luciano Agra iniciou oficialmente, na tarde desta segunda-feira (25), o programa Projovem Trabalhador – Juventude Cidadã ano 2011. A solenidade aconteceu na Praça do Povo do Espaço Cultural José Lins do Rego e contou com a presença do Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, além do vice-governador da Paraíba Rômulo Gouveia. “Entre 18 e 29 anos é sem dúvida uma das mais importantes e decisivas fases da vida de todos nós, pois é nela que definimos o nosso futuro. Por isso, a Prefeitura oferece oportunidade para que as alternativas de renda se tornem realidade e melhorem a vida de muita gente, como está sendo feito com o Projovem Trabalhador. A ferramenta de construção para a realização de projetos futuros estamos dando, o sucesso só depende da determinação de cada um”, afirmou Luciano Agra. Desde o primeiro ano da atual gestão, a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) vem colocando em prática políticas públicas específicas direcionadas à juventude nas áreas de educação, esportes e lazer. “Ao longo da gestão traçamos caminhos que pudessem levar esses jovens a programas e projetos de inserção no mercado de trabalho. A qualificação e o incentivo à produção a partir de seus próprios talentos é o caminho que estamos seguindo e obtendo sucesso”, ressaltou o prefeito. Devido às metas estabelecidas e alcançadas, a Prefeitura de João Pessoa é hoje citada como uma das administrações municipais que alcançou melhor êxito na aplicação do Projovem Trabalhador em seu primeiro ano de atuação. O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, informou que o Governo Federal está investido no programa aqui em João Pessoa cerca de R$ 3 milhões, recursos somado com a contrapartida da Prefeitura. Ele ressaltou em seu discurso o quanto é importante os jovens aproveitarem as oportunidades oferecidas. “Só vencemos quando confiamos em nós mesmos. Filho de mãe costureira, passava o dia trabalhando e à noite estudava. Aos 21 anos me formei e tenho o maior orgulho de dizer que tudo que construi foi fruto do meu trabalho. Nada me deixa mais feliz do que ver a face da esperança, que hoje é representada por esses milhares de jovens. Por isso abracem com toda sua força essa chance e confiem em vocês”, disse o ministro em sua mensagem de entusiasmo. Na primeira edição do Projovem Trabalhador – Juventude Cidadã, em 2010, a Prefeitura de João Pessoa, em parceria com o Governo Federal, possibilitou a qualificação profissional de 4 mil jovens entre 18 e 29 anos. Este ano, foram oferecidas 6 mil vagas em 19 diferentes áreas técnicas. Os cursos começam no próximo dia 9 de maio e têm duração de seis meses. Eles são ministrados por 11 instituições parceiras: Senai, Senat, Senac, Fundação de Educação Tecnológica da Paraíba (Funetec), Instituto Brasileiro Pro Cidadania, Aquimia Negócios Sociais Sustentáveis, Associação Beneficente Casa Caiada, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Humano e Social (Ibradhes), Instituto Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e de Pesquisa (Indetep), Associação de Promoção do Desenvolvimento Local (APDL) e Fundação Assistencial Anita Barbosa (FAAB). No Projovem Trabalhador o aluno tem total apoio para frequentar as aulas. O programa oferece, além dos cursos, uma bolsa-auxílio no valor de R$ 100 por mês (totalizando R$ 600 reais para todo o curso), lanche, vale transporte, material didático e fardamento. Além de garantir qualificação, o Governo Municipal também pretende que cerca de 600 desses jovens tenham a oportunidade de iniciar seu próprio negócio através do Programa de Apoio aos Pequenos Negócios de João Pessoa (Empreender- JP). Desde que foi lançado, em julho de 2005, até o último mês de março, o Empreender-JP já possibilitou a mudança de vida de 10 mil pessoas (contratos) e a concessão de empréstimos de cerca de R$ 24 milhões. Um das quatro mil alunos que se formaram nas turmas de 2010 foi Carla Juliana da Silva, que se qualificou no curso de Esporte e Lazer, para trabalhar com recreação. “O Projovem me possibilitou aprender. Meu futuro começou aqui com esse programa e o de vocês começa agora. Aproveitem”, incentivou a formanda. Quem faz parte desse universo de 6 mil novos jovens à procura de qualificação profissional são as amigas Luciana, Silvana e Lucilene. Há dois anos desempregada, Luciana da Silva Oliveira, de 26 anos, se inscreveu no curso de alimentação e vê no Projovem uma chance de melhorar de vida. “O mercado de trabalho só abre as portas pra quem tem qualificação. Como não tenho dinheiro para pagar, vi aqui a oportunidade de mudar de vida e conquistar meu emprego”, afirmou Luciana. Silvana Santos Silva, nunca trabalhou de carteira assinada e pretende sair da informalidade após concluir o curso de joalheria, para o qual se inscreveu. “Tenho 24 anos e penso muito no meu futuro. Por isso me inscrevi no Projovem que é uma oportunidade ótima para os jovens carentes assim como eu”, disse. Lucilene da Silva Oliveira é a mais nova do grupo, tem 23 anos, e não tem experiência em nenhuma área. Sem qualificação no currículo, ela busca no curso de gráfica a oportunidade de conseguir o primeiro emprego. “Esse apoio que a Prefeitura dá é muito bom porque só não se qualifica quem não quer, pois tem bolsa auxilio, vale transporte, fardamento e comida”, frisou a aluna.