STTrans inicia mudanças em estacionamento de Mangabeira

Por - em 65

Atendendo a uma reivindicação da população do bairro de Mangabeira, a Superintendência de Transportes e Trânsito de João Pessoa (STTrans) iniciou, na manhã desta quarta-feira (28), a ampliação da área de estacionamento proibibo da Avenida Josefa Taveira. A medida tem o objetivo de melhorar a mobilidade e fluidez do trânsito no local, com foco no transporte coletivo urbano, que vinha perdendo espaço para os veículos estacionados na via.

De acordo com o diretor de Trânsito da STTrans, Pablo Dornelas, foi constatado que a via estava sendo ocupada, nos dois lados, por veículos de comerciantes e transportadoras, impedindo a parada dos ônibus em suas baias. “Esta mudança era um pedido da população, que queria maior fluidez no trânsito, principalmente dos ônibus. As placas de sinalização foram colocadas na via, com excelente visualidade, de acordo com o que orienta o Código de Trânsito Brasileiro e estamos dando continuidade a este trabalho de ordenamento do trânsito do bairro”, explicou.

Durante todo o dia, agentes de trânsito estiveram na avenida orientando os motoristas e solicitando que eles retirassem os seus veículos dos locais onde as placas de sinalização já indicam a proibição de estacionar. De acordo com Pablo Dornelas, o trabalho será realizado de forma continuada pelas próximas semanas até que toda a avenida esteja sinalizada e o trânsito se normalize com a mudança.

Atendendo a população – A mudança na avenida Josefa Taveira era uma solicitação da comunidade discutida nas plenárias do Orçamento Democrático. Os maiores beneficiados foram os moradores do bairro que precisam utilizar diariamente o transporte coletivo. Além deles, aqueles que possuem veículos e em horários de pico enfrentavam congestionamentos e os pequenos comerciantes.

A proprietária de uma sorveteria, Maria do Rosário Bandeira Torquato, afirmou que com a mudança as vendas em seu estabelecimento devem aumentar. “Está uma maravilha agora. Não tem nem comparação. Com certeza fizeram isso pensando na gente que mora aqui no bairro e também nos comerciantes. As grandes lojas antes estavam ocupando toda a via com os caminhões e ninguém nem via a minha sorveteria. Agora não tem mais carro atrapalhando. Não tinha sentido deixar carros parados em cada um dos sentidos porque a avenida ficava toda ocupada, apertada”, disse.

Segundo ela, até mesmo para a limpeza da avenida, a mudança contribuiu. “Antes, quando o pessoal da limpeza varria, sempre deixava muito lixo acumulado embaixo dos carros porque não tinham como tirar. Mas agora já podemos ver que está tudo limpinho. Quem estiver reclamando da mudança deve estar pensando só em si, porque dá para ver que a mudança beneficiou todos. O trânsito está ótimo”, contou.

Para a aposentada Maria das Graças, a mudança vai ser boa para todos que precisam utilizar ônibus diariamente. “Antes os carros ficavam atrapalhando os ônibus de pararem no ponto e a gente tinha que sair correndo para conseguir pegar o ônibus a metros de distâncias. Agora não precisamos mais e isso é muito bom”, afirmou.

Quem também aprovou a proibição foi a agente administrativa Mércia Araújo. Segundo ela, os congestionamentos também serão reduzidos. “O trânsito na avenida é sempre muito intenso e em horários de pico, ficava complicado, porque a via estava apertada para os carros passarem. Além disso, as lojas ocupavam as calçadas e os ônibus tinham que parar bem longe. Agora está ótimo. A decisão foi certa e acho que é o que toda a população queria”, concluiu.

Trabalho de conscientização – Agentes e a equipe de Educação para o Trânsito da STTrans realizaram durante o mês de março um trabalho de fiscalização e orientação de motoristas de veículos particulares e de ônibus do transporte coletivo que transitavam pela avenida Josefa Taveira, conscientizando-os sobre os estacionamentos irregulares e imprudências cometidas na via. “Nossa ação teve o objetivo de consolidar junto aos motoristas a conscientização de que ali era proibido estacionar e agora estamos dando prosseguimento a esta ação”, disse o gerente da Divisão de Controle Operacional (DICOP), Kleberson França.

Segundo ele, muitos comerciantes protestaram contra a proibição porque utilizavam do espaço para realizar a carga e descarga de mercadorias, no entanto, este trabalho pode ser realizado no horário de 18h às 6h da manhã.