STTrans instala novas lombadas para garantir segurança de pedestres

Por - em 80

A Superintendente de Transportes e Trânsito de João Pessoa (STTrans) está implantando lombadas físicas em vias publicas da cidade. O objetivo é diminuir a velocidade dos veículos e, consequentemente, reduzir o índice de acidentes em pontos de grande fluxo. Nos últimos nove meses, foram instaladas 21 lombadas físicas em nove bairros e recuperadas cinco, em dois, de acordo informações da Assessoria de Planejamento desta Autarquia.   A instalação de ondulações transversais deve seguir regras estabelecidas na resolução 39 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

As lombadas físicas mais recentes foram implantadas no Alto do Mateus, na Rua Francisco José das Neves; no Padre Zé, na Rua Mardokeu Nacre, 19 metros do cruzamento com a Rua Frei Albino; e no Bessa, na Rua Bel José de Oliveira Curchatuz, a 20 metros da rotatória e também em Manaíra, na Rua Paulino Pinto.

Também foram contemplados com instalação de ondulações transversais os bairros de Mangabeira (2), Jardim Cidade Universitária (1), Pedro Gondim (1), Manaíra (12), Jardim Veneza (1), Paratibe (1). Foram recuperadas duas lombadas nos Funcionários III e três no Altiplano Cabo Branco.

Pedidos – O órgão de trânsito recebe, mensalmente, uma média de 30 pedidos de instalação de lombadas feitos por comunidade. Antes de implantar as lombadas, os técnicos da área de planejamento fazem uma visita ao local, analisam a via, e depois fazem um estudo de engenharia de tráfego para saber a viabilidade da implantação dessa sinalização.

As lombadas não podem ser instaladas em qualquer ponto, pois o mecanismo pode complicar a segurança no trânsito, ou mesmo atrapalhar as situações de emergência como veículos de bombeiros ou ambulâncias, por isso o órgão segue à risca a regulamentação federal.  Para colocação das ondulações transversais algumas características são observadas, segundo Marcos Monteiro, da Assessoria de Planejamento, entre elas podemos citar: o índice de acidente significativo ou risco de potencial acidente na via, a ausência de ladeiras ao longo do trecho e o volume de tráfego inferior a 600 veículos por hora durante o período de pico.

Marcos Monteiro disse que lombada física traz segurança e tranqüilidade, principalmente perto de escolas ou em locais com grande movimentação de pedestre.

Sinalização– Todas as lombadas implantadas recebem sinalização vertical e horizontal logo após a sua conclusão.  São placas compostas de sinalização de advertência com informações auxiliares. A STTrans implanta dois tipos de lombadas físicas: a I e a II. A do tipo I só pode ser instalada quando houver necessidade de serem desenvolvidas velocidades até um máximo de 20 km/h, em vias locais, onde não circulem linhas regulares de transporte coletivo.

Já a do tipo II só pode ser implantada em vias rurais (rodovias) em seguimento que atravessem aglomerados urbanos em edificações lindeiras; coletoras ou locais, quando houver necessidade de serem desenvolvidas velocidades até um máximo de 30 km/h. A do tipo I possui 1,50 m de largura e a tipo II 3,60, ambas medindo de 8 a 10 centímetros de altura. As lombadas são feitas de Pré-misturado a frio (PMF).