STTrans participa de encontro regional com análise de acidentes

Por - em 25

A participação da Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans) no grupo de pesquisa da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), denominado ‘Estudo dos Acidentes e Traumas Usando uma Abordagem Espaço-Temporal’, já vem rendendo resultados. Nesta sexta-feira (23), a servidora da STTrans, Rackynelly Soares, apresentará durante o ‘IX Encontro Regional de Matemática Aplicada e Computacional’, realizado em João Pessoa, o trabalho ‘Análise Espacial dos Acidentes de Trânsito na Cidade de João Pessoa no período de Janeiro a Dezembro de 2008’.

O projeto é coordenado pelo professor doutor da UFPB, Ronei Marcos de Moraes, e faz uma análise dos traumas gerados por acidentes de trânsito que compõem um conjunto de causas de mortalidade em todo o País. Rackynelly Soares já trabalha na STTrans com estatística de acidentes. Os dados coletados são utilizados na hora de planejar as intervenções e modificações na área do trânsito e as ações de educação para o trânsito e transportes.

Rackynelly Soares revelou que está há três meses participando desse grupo de estudos e falou da alegria de ter o seu primeiro trabalho desenvolvido junto à equipe selecionado para um encontro regional. De acordo com ela, participar de atividades como essa faz com que a STTrans apareça na comunidade científica como um órgão técnico e científico, além disso, ter publicações científicas é levado em conta na hora de liberação de projetos.

“Neste projeto, de caráter interdisciplinar, pesquisa-se as possíveis interações entre os serviços de saúde, universidade e hospitais de trauma, visando a redução do impacto das ocorrências nos sistemas e serviços de urgência e emergência e também na sociedade, sob os aspectos espaciais e temporais. Para isso, trabalha-se tanto no âmbito da conscientização e da educação, quanto na compreensão das dinâmicas envolvidas nos acidentes, de modo a subsidiar a tomada de decisões visando mitigá-los ou minimizá-los, usando-se como base sistemas de informações epidemiológicas”, explicou a servidora da STTrans.

Dados da pesquisa – O projeto mostra que na cidade de João Pessoa, foram registrados no ano passado 8674 acidentes de trânsito, sendo que 58,38% deles resultaram em vítimas e em 41,62% não foram registradas vítimas. Do total de acidentes, 44% foram colisão ou abalroamento, 11% atropelamentos e 11% choques com objetos fixos.

Os dados da pesquisam revelam que a região central da cidade é um dos maiores contribuintes em número de acidentes em todas as análises e que Mangabeira foi considerado o ponto mais crítico segundo a técnica de severidade. Por fim, e com base nas informações, a pesquisa conclui que, sabendo-se que os resultados demonstram onde, como e quando os acidentes acontecem em um maior número, é possível planejar a disponibilidade dos recursos médico-hospitalares e tecnológicos.

Evento – O evento é promovido pela Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional (SBMAC). Ela é uma organização civil aberta de caráter cientifico não lucrativo, com objetivos direcionados para as áreas de matemática aplicada e computacional, com o propósito de desenvolver as aplicações da matemática nas áreas científicas, tecnológicas e industriais.

Também são objetivos da SBMAC incentivar a implementação de métodos e técnicas matemáticas eficazes a serem aplicadas para o benefício da ciência e tecnologia; incentivar a formação de recursos humanos em matemática e promover o intercâmbio de idéias e informações entre as áreas de aplicações matemáticas.