STTrans premia servidores com bom desempenho em 2009

Por - em 35

Após oito meses de atividades, que visaram promover uma melhor relação interpessoal e ainda a otimização do trabalho que é prestado à população, os servidores da Superintendência de Transporte e Trânsito (STTrans) que participaram dos Programas de Desenvolvimento do Servidor (Proservidor) e de Desenvolvimento de Gestão e Liderança (PDGL) conhecerão o resultado do seu trabalho e esforço. Nesta sexta-feira (18), a partir das 18h, na Estação Cabo Branco, será realizada a festa de premiação dos participantes dos dois programas, onde eles ficarão sabendo qual foi o seu desempenho e em que aspectos precisam melhorar.

O reconhecimento e valorização dos servidores e gestores vai ser simbolizado com a entrega do ‘Prêmio STTrans de Liderança e Talento Gerencial’ (para os gestores) e o ‘Prêmio Servidor Padrão STTrans’ (para agentes de trânsito e fiscais de transporte). Só receberão o prêmio aqueles que obtiveram bom desempenho.

Além da premiação dos dois programas, também será realizada a festa de confraternização de Natal. A abertura do evento se dará com a apresentação do Coral da STTrans, que encenará o Auto de Natal e a apresentação de várias músicas natalinas. O Auto do Natal tem a proposta de levar mensagens de fé, paz, esperança e solidariedade, oferecendo ao público presente a história do nascimento do menino Jesus. Ao todo são 14 funcionários que compõem o grupo. Nos principais eventos do órgão, o coral faz apresentações acompanhadas de violão, com direção do regente Junior Targino.

Os programas foram implementados pela Divisão de Gestão e Desenvolvimento de Pessoal (PDGP) da STTrans e têm o objetivo de promover um maior comprometimento dos servidores com o órgão, o aperfeiçoamento de competências e a elevação da qualidade dos serviços. Durante o programa, os servidores participam de várias sensibilizações, cursos de capacitação e ainda avaliações médicas. Além de aprimorar a capacidade profissional, os servidores se comprometem a desenvolver hábitos de vida saudáveis e de cuidar da saúde.

Segundo a superintendente da STTrans, Laura Farias, os resultados dos programas podem ser notados com a mudança de mentalidade e de atitude, que acaba refletindo diretamente na relação entre os servidores, redução de conflitos e insatisfações e no serviço que é prestado à população.

“As palavras chaves dos programas PDGL e Proservidor são ação, superação, transformação e integração. Desenvolver esses programas não é fácil, mas desafiador. Ainda senti muita resistência, mas aos poucos sentimos as mudanças como, por exemplo, no clima organizacional. Mudar dói, mas estamos mudando com programação, com metas, fazendo com que cada servidor se interesse em desenvolver cada vez mais o seu lado humano” comentou a gerente da DGDP, Sandra Regina.

Nadja Pessoa, consultora dos dois programas, diz que desde 1996 se dedica à gestão e ao desenvolvimento de pessoas nas organizações, tanto públicas quanto privadas. “Minha perspectiva é que o órgão converta os dois programas em políticas institucionais, de modo a beneficiar todos os servidores continuadamente, com recursos garantidos, até porque, para que uma organização possa fazer a diferença em sua atuação e garantir um lugar no futuro, investir em pessoas não é opcional, mais é de total relevância para uma empresa”, destacou a consultora.

Proservidor – O Proservidor é um programa voltado aos agentes de trânsito e fiscais de transporte, bem como aos seus chefes imediatos. Neste programa, que teve a duração de oito meses, foram desenvolvidas atividades de avaliação, acompanhamento, conduta, treinamentos, desempenho técnico-operacional dos funcionários e etapas de valorização e reconhecimento. De maio a dezembro, várias fases do programa foram desenvolvidas como realização de workshop motivacional, avaliações de conduta profissional, mini-cursos e ações relativas à saúde e à qualidade de vida.

A fiscal de transporte Marta Regina está participando do Proservidor e disse que essa é realmente a primeira avaliação geral, tanto de saúde, pessoal, profissional e técnico que a STTrans faz. De acordo com ela, com isso, o órgão tem o retrato do seu funcionário e daí é que vai saber trabalhar as imperfeições e as qualidades do servidor. “O que gostei é que as palestras são motivadoras, tanto no profissional quanto no pessoal, e faz refletir a nossa realidade do dia-a-dia.” comentou a fiscal.

PDGL – Já o Programa de Desenvolvimento de Gestão e Liderança (PDGL) foi construído com a finalidade de oportunizar aos gestores reverem e aperfeiçoarem suas práticas gerenciais, a partir da necessidade da empresa onde atuam, e em consonância com os princípios, fundamentos e ferramentas da moderna gestão de pessoas.

Todos os gestores envolvidos no processo (diretores, gerentes, assessores, coordenadores e colaboradores) têm o objetivo de dar continuidade ao programa implantado em 2008 e possibilitar o desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes que favoreçam o alto desempenho de suas funções.

O PDGL 2009 começou em maio, com um encontro para a entrega dos resultados do plano de desenvolvimento pessoal e profissional de 2008. Ao longo desse ano foram realizados mini-cursos – com temas sobre ‘Liderança e ética’ e ‘Como um líder se relaciona com seus colaboradores’ –, avaliações sobre a saúde dos gestores e capacitação técnico-operacional, encerrando com a apresentação dos resultados.

O gerente da Divisão de Transportes Especiais (Difes), Leonardo Campos, participa do programa da PDGL desde o ano passado e sentiu consideravelmente as mudanças nas relações interpessoais dos servidores, dando frutos no sentido de que se torna uma forma de aprendizagem e de aplicação dos ensinamentos.

“Se existir algum problema com o gestor ou com o funcionário pode ser resolvido no ambiente de trabalho mesmo, valorizando a opinião de cada um, com compromisso, procurando os resultados e trocando experiências. Com isso, vai haver a melhoria com o atendimento ao público, ou seja, fazer a diferença, ter credibilidade e o reconhecimento” contou Leonardo.