Taxa de casos graves de dengue tem redução em João Pessoa

Por - em 33

A taxa de letalidade das formas graves de dengue teve uma redução de 8,84 para 2,85 na Capital. O resultado decorre de um conjunto de ações que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), está executando para combater casos de dengue no município. Os destaques são a parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (Seman) e a busca ativa por casos em núcleos de vigilância epidemiológica dos hospitais, visando diminuir ainda mais as ocorrências, que tiveram uma queda desde o último relatório elaborado pela SMS.

Segundo a diretora da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Talita Tavares, os valores de incidência da dengue diminuíram devido às ações desenvolvidas. “Parte do declínio nesses números se deve ao trabalho realizado com outras secretarias do município. As vistorias em grandes obras são realizadas em parceria com a Seman e, sempre que necessário, a construtora é notificada para que as medidas cabíveis para eliminação dos focos aconteçam no prazo de 72 horas”, disse.

Segundo Talita, os pacientes estão chegando aos hospitais já com complicações ou pequenas hemorragias e, muitas vezes, sem passar pela atenção básica. Esse quadro levou a Vigilância em Saúde a procurar ativamente por casos graves nas unidades de vigilância epidemiológica dos hospitais para agir com mais prontidão no atendimento desses pacientes.

Dados – No boletim epidemiológico 12, o município conta com um total de 2007 notificações de dengue tipo clássica. Destas, 36 casos foram confirmados para febre hemorrágica da dengue e estão em investigação 16 casos. Os casos de dengue com complicação foram 34 confirmados e sete ainda sob investigação. Foram catalogados quatro óbitos, dois deles foram confirmados e os outros dois seguem sendo investigados.

Os bairros com maior incidência são Mangabeira, com 936 casos; Castelo Branco, com 214; Valentina, com 201; Bancários, com 179 e Bessa com 166 casos notificados.