Técnicos do Cinturão Verde fazem palestra para alunos da UFPB

Por - em 33

Alunos do curso de Engenharia Ambiental da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) terão a oportunidade de conhecer mais sobre o uso de tecnologias sociais no desenvolvimento da agricultura familiar. No próximo sábado (13), técnicos do programa Cinturão Verde realizam uma palestra para 20 estudantes, no CCEN (Centro de Ciências Exatas e da Natureza), Campus I da UFPB, em João Pessoa.

A atividade foi programada por solicitação da professora do curso de Biologia da Universidade, Cristina Crispim. O evento terá início às 8h e encerrará ao meio-dia, sob a orientação do analista ambiental André Luiz Silva, consultor do Cinturão Verde.

Os estudantes vão aprender sobre os biodigestores, equipamentos que convertem as fezes dos animais em gás e em adubo, evitando que o material orgânico venha a poluir o solo e os rios e reduzindo os gastos das famílias de produtores.

Depois da palestra, os estudantes participarão de uma visita a uma das propriedades beneficiadas pelo Cinturão Verde, na comunidade Mumbaba, para ver como funcionam os biodigestores no dia-a-dia dos agricultores.

Segundo o coordenador do programa Cinturão Verde, Roberto Vital, a palestra é uma continuidade das atividades realizadas no dia 25 de outubro, quando os alunos do curso de Engenharia Ambiental participaram de um “tour agroecológico” por propriedades assistidas pelo projeto em Jacarapé (João Pessoa) e Guruji II (Conde).

“Ali tivemos oportunidade de mostrar hortas orgânicas e aviários caipiras instalados em áreas periurbanas, nas áreas de preservação permanente e em áreas de assentamentos da reforma agrária”, explica Roberto Vital. Segundo ele, em Guruji os alunos também viram o trabalho de recuperação da cobertura ciliar de nascentes, recentemente iniciado.

Sobre o Cinturão Verde – Foi a primeira linha de crédito especial criada pelo Programa de Apoio aos Pequenos Negócios de João Pessoa (Empreender-JP), vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp). Ele é voltado a pequenos produtores e tem como filosofia apoiar apenas atividades ecologicamente sustentáveis.

O programa registra, atualmente, mais de 300 beneficiários diretos, aos quais tem assegurado vários eventos de capacitação, assistência técnica agronômica, zootécnica e gestacional. Além disso, o programa já liberou mais de R$ 1,2 milhão em empréstimos em 315 operações contratadas com o Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) e diretamente com o Empreender-JP.