Teleconferência sobre a Lei Maria da Penha acontece na segunda-feira

Por - em 21

Nesta segunda-feira (8), às 16h15, haverá uma teleconferência sobre a Lei Maria da Penha e a campanha dos ‘16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres’. A transmissão será ao vivo e acontecerá no auditório da agência do Banco do Brasil (BB), localizada à Praça 1817, no Centro de João Pessoa. A Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres (CPPM), em parceria com o Banco do Brasil, está articulando representantes da sociedade civil e do governo para participarem do debate.

O objetivo é discutir sobre a violência contra as mulheres, aprofundar o debate sobre a Lei Maria da Penha e convocar o movimento de mulheres e organizações governamentais para aderirem à campanha de ‘16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres’.

A teleconferência foi organizada pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), a Ações em Gênero, Cidadania e Desenvolvimento (AGENDE) e a Associação Brasileira dos Municípios (ABM). A transmissão será feita pelo programa Ponto a Ponto da TV Corporativa do Banco do Brasil, a partir do estúdio da TV BB, em Brasília. Durante uma hora, os telespectadores poderão intervir com perguntas ou comentários, através de fax, telefone e correio eletrônico. Os números serão divulgados durante a teleconferência.

A campanha – Trata-se de uma mobilização mundial criada para alertar sobre a violência contra as mulheres. É dirigida a toda a sociedade com o objetivo de prevenir, dar visibilidade à problemática e orientar sobre como proceder em situação de violência.

Este ano, a iniciativa completa 16 anos e, no Brasil, o lema adotado é ‘16 anos de Campanha: assuma essa luta!’ A idéia é fazer um chamamento à sociedade para aderir à causa, denunciar a violência contra as mulheres como uma violação aos direitos humanos. De 20 de novembro a 10 de dezembro deste ano, a Campanha ganha as ruas de todo o Brasil, para despertar nas pessoas a reflexão sobre o assunto, encorajar e apoiar as mulheres a denunciar a violência, seja ela em casa, no trabalho ou nos espaços públicos. Mais informações pelos telefones 3221-4501 / 0800 283-3883.