Terceira etapa do Mercado Central começa na próxima semana

Por - em 23

As obras da terceira etapa da reforma do Mercado Central começam na próxima semana. A licitação já foi aprovada e a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) irá investir R$ 2.056.915,64 nos serviços de recuperação dos galpões de cereais e outro localizado na Avenida Pedro II. Nesta quinta-feira (11), técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) fizeram uma vistoria no local onde serão realizadas as obras.

O secretário da Sedurb, Ivan Burity, disse que os trabalhos têm previsão para iniciar na semana que vem, mas ainda não há uma data definitiva para que isso ocorra. A previsão é que as obras sejam concluídas em 180 dias. “Esta etapa é muito minuciosa e requer um tempo maior de serviço”, comentou.

Nesta terceira fase serão recuperados os galpões antigos do mercado, edificados em 1948. O coordenador de Projetos Especiais da Secretaria de Planejamento (Seplan), Marco Coutinho, disse que os prédios no formato atual são a primeira obra em pré-moldado da Paraíba, projetada pelo engenheiro pernambucano Antônio Baltar. Os imóveis são cadastrados no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep) e, por isso, terão sua estrutura mantida, passando apenas por readequações.

Obras – Nos dois prédios serão executadas obras para a recuperação da parte elétrica, sanitária, hidráulica e de algumas paredes, além de modificações na cobertura e no piso. As atuais telhas de amianto serão substituídas por telhas termo-acústicas, feitas em aço e preenchidas com isopor. “Elas deixarão o ambiente mais confortável”, comentou Marco Coutinho, dizendo ainda que será utilizado ladrilho hidráulico no piso, acompanhando assim o projeto inicial.

O galpão de cereais possui uma área de 1.290 metros quadrados, com 62 boxes onde serão comercializados grãos e produtos de mercearia. Já o galpão que fica com a frente voltada para a Avenida Pedro II tem aproximadamente 2 mil metros quadrados e dois pavimentos. No primeiro, 52 boxes abrigam o comércio de diversos produtos, a exemplo de bombonière, mercearia, quitanda e artigos para o lar.

No segundo pavimento funciona a sede da administração do mercado, um posto da Polícia Militar, a associação dos comerciantes e banheiros. Marco Coutinho disse que essas dependências também serão reformadas e o espaço ganhará ainda um auditório com capacidade para 50 expectadores.

As etapas – As obras de recuperação do Mercado Central de João Pessoa foram iniciadas em 2006. Em dezembro daquele ano, a PMJP entregou aos comerciantes e consumidores o Pavilhão 1, que abriga 184 vendedores de produtos hortifrutigranjeiros. O Pavilhão 2 foi inaugurado no último dia 30 de setembro e lá funcionam 115 boxes, que comercializam frutas, verduras e raízes.

A estimativa é que o projeto de recuperação do mercado ainda passe por mais duas ou três etapas, para a reforma de mais três galpões e construção da praça de alimentação e de uma Estação Digital.

A revitalização do Mercado Central tem o intuito de ordenar a área, que durante muitos anos vinha sendo explorada indevidamente por barracas de jogos de azar e até mesmo como dormitórios. Frutas, verduras e outros alimentos eram comercializados em condições precárias.