Testes de glicemia e orientação nutricional marcam Dia contra a Diabetes

Por - em 35

O Dia Mundial Contra a Diabetes em João Pessoa, comemorado quarta-feira (14), foi marcado pela realização de testes de glicemia, aferição de pressão e orientações sobre a prevenção e o controle da diabetes, em uma estrutura montada no estacionamento do Hospital Geral Santa Isabel (HGSI).

A ação foi realizada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e pelos profissionais do Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso. Somente pela manhã foram realizados 110 testes de glicemia em pessoas de todas as idades. Em 5% delas foram detectados casos de diabetes. Após o teste de glicemia, as pessoas foram atendidas por nutricionistas que orientaram sobre alimentação e como controlar as taxas de diabetes com hábitos de vida saudável.

A dona-de-casa Elza da Silva, 45 anos, descobriu pouco depois do teste que estava com uma taxa elevada de açúcar no sangue e recebeu orientações nutricionais para o controle da doença. Ela contou que, a partir de agora, vai tomar mais cuidado alimentar e seguir a orientação da nutricionista para procurar a sua Unidade de Saúde mais próxima, onde fará o atendimento especializado no Centro de Referência.

O município possui um Centro de Referência em Diabetes e Hipertensão que funciona no próprio Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso. De acordo com a diretora do Centro, Irene Delgado Araújo, é necessário que as pessoas com taxas que apontam a diabetes sejam encaminhadas pelos médicos das Unidades de Saúde para receber o acompanhamento especializado de cardiologistas, endocrinologistas e nutricionistas, para o controle da doença e também da hipertensão. “No dia-a-dia, as pessoas com diabetes aprendem que é possível conviver com a doença, levando uma vida normal”, avalia a diretora.

De acordo com a nutricionista e chefe do Setor de Diabetes e Hipertensão do município Gittana Ivanoska, é importante que desde os primeiros anos de vida as pessoas adotem bons hábitos alimentares e pratiquem atividades físicas para prevenir o diabetes. “Os maus-hábitos alimentares e a ociosidade, junto com a pré-disposição genética, têm aumentado consideravelmente o número de casos de diabetes Tipo I entre as crianças”, alertou Gittana.

Nas escolas
– Os alunos da Escola Municipal Antônio Santos Coelho, na Praia da Penha, se submeteram a testes de glicemia (exame preventivo da diabetes) e logo em seguida participaram de um café da manhã, com frutas e sucos tropicais. A ação fez parte da programação desenvolvida desde a semana passada em todas as escolas da rede municipal de ensino e Centros de Referência em Educação Infantil (Creis) para a prevenção da diabetes.

Os professores da Santos Coelho trabalharam a temática de combate e controle da diabetes dentro da sala de aula. Foram executados trabalhos de recorte, cartazes e os professores fizeram a conscientização sobre as causas, conseqüências e prevenção da doença, através de hábitos saudáveis e boa alimentação.

Para os alunos Jéssica, Ramon, Natália e Vitória, todos da 6ª série, o trabalho de prevenção é muito importante, pois os ajuda a ficar mais conscientes. Eles disseram que comem de tudo que têm muito açúcar e gordura. Ramon admitiu que comia doce logo nas primeiras horas da manhã, mas que agora não fará mais isso. “Eu adorava comer doce bem cedinho, tomar muito refrigerante, comer salgadinhos, mas agora penso antes de comer, porque temos que ter uma alimentação saudável”, contou.

Segundo a coordenadora de Alimentação da Sedec, Simone Leite, esse trabalho de prevenção foi aplicado nas 91 escolas e 29 Creis, através de atividades interdisciplinares, envolvendo saúde e educação. “Saúde e bons hábitos têm de ser trabalhados através da educação, por isso estamos investindo desde os pequenininhos até aos adolescentes, além de envolver toda a comunidade”, enfatizou Simone.

Diabetes – A doença é ocasionada pela falta ou resistência à ação da insulina, levando ao aumento de glicemia (açúcar) no sangue. A insulina é um hormônio fabricado pelo pâncreas – órgão responsável pelo o aproveitamento do açúcar do organismo. Esse açúcar vem dos hidratos de carbono. Quando existe pouca insulina ou resistência do organismo à sua ação, o resultado é o aumento das taxas de glicemia (açúcar no sangue).