Tudo pronto para a estréia de ‘Maria Canta a Paixão’

Por - em 54

Já está tudo pronto para a estréia do espetáculo ‘Maria Canta a Paixão’, nesta quarta-feira (19), às 19h, marcando a quarta edição de um ciclo que teve início em 2005, com propostas diferentes a cada ano, selecionadas através de editais de dramaturgia. Este ano, o texto escolhido é de autoria das arte-educadoras Luiza Barsi e Helena Madruga, enquanto o espetáculo tem direção de Antônio Deol e Duílio Cunha e dramaturgia de Diógenes Maciel. A promoção é da Prefeitura de João Pessoa (PMPJ), por intermédio da sua Fundação Cultural (Funjope).

As apresentações acontecem até domingo (23), em uma estrutura com capacidade para 2.500 pessoas sentadas, montada na parte interna do anel viário da Lagoa do Parque Solon de Lucena, na Rua Diogo Velho. Serão oito sessões com entrada gratuita por ordem de chegada, divididas em uma apresentação nos dois primeiros dias do evento, sempre às 19h, e duas outras nos três dias subseqüentes, às 19h e 21h30.

Encenação – O espetáculo ‘Maria Canta a Paixão’ tem aproximadamente uma hora de dez minutos de duração e acontece em um formato totalmente novo, onde a cenografia, sob responsabilidade de Jorge Bweres, remete a manifestações populares como desfiles das escolas de samba e procissões. Todas as cenas acontecem em movimentos lineares sincronizados em uma passarela ao centro e as pessoas assistem das arquibancadas paralelas a esse palco.

Estrutura – As várias passagens da história de Jesus Cristo serão contadas por 52 atores, em uma área de 1.170 metros quadrados. A trilha sonora é outro grande componente da encenação. O responsável pela direção musical é o maestro Eli-Eri Moura, que coordenará a orquestra, um coro formado por 20 mulheres e mais oito solistas e dez instrumentistas.

Retrospectiva – A edição do projeto em 2008 completa um ciclo de quatro anos, em que o espetáculo passou a utilizar uma linguagem teatral e ao mesmo tempo popular, para contar a história milenar mais conhecida da humanidade, que é a Paixão de Cristo.

No primeiro ano, em 2005, foi encenado ‘Mistérios da Paixão’, que ocorreu em caráter especial, porque não houve a possibilidade da Funjope realizar licitação a tempo do evento. Nesse caso foram convidados o dramaturgo Diógenes Maciel e o diretor Eliézer Rolim. Já em 2006, o texto selecionado através do edital público foi o ‘Cordel da Paixão de Deus’, com texto de Tarcísio Pereira e direção de Duílio Cunha. No ano passado, foi a vez do espetáculo intitulado ‘Jesus, Uma Paixão’, que contou a história a partir da ótica de lavadeiras, concebido através do texto de Cely de Freitas e dirigido por Humberto Lopes.

Expectativa – Antonio Deol, um dos diretores do espetáculo deste ano, fala da expectativa para estréia da encenação. “Esperamos um comparecimento em massa do público, que poderá nos dar as primeiras impressões dessa obra artística, onde propomos uma celebração com a platéia do renascimento da crença religiosa e da expressão da fé nos corações das pessoas por meio do enredo cristão, que nesse momento é moldado por sua própria mãe. ‘Maria Canta a Paixão’ possui como alvo principal atingir as mais diversas famílias, a partir desse olhar da geradora primeira, da Mater, fonte de vida de todos os seres humanos, da mãe de Jesus, Maria”.

Sobre o local do espetáculo, Deol revela sua alegria pelo fato de saber que o número de expectadores vai aumentar. “O Parque Solon de Lucena (Lagoa), facilita o acesso dos espectadores, o que mantém e reafirma o compromisso dessa gestão da Prefeitura Municipal para com a expansão e democratização da cultura”.

Mais informações pelos telefones 3218-9812 e 3218-9811 ou na sede na Funjope, localizada na Praça Antenor Navarro, n° 06, no Centro Histórico da Capital.