TV Cidade João Pessoa estréia ‘Cine Mulher’, neste sábado

Por - em 14

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a TV Cidade João Pessoa, canal 08 da Big TV, estréia neste sábado, dia 8 de março, o programa ‘Cine Mulher’. As exibições irão ao ar a partir das 15h, com reprise às 21h. São curtas-metragens com temáticas do universo feminino, nos gêneros ficção, animação e documentários, com produções da Paraíba e de outros estados brasileiros.

Os quatro filmes escolhidos para o programa de estréia foram ‘Vida Maria’, de Márcio Ramos (Animação, 9min, 2006, CE); ‘Célia & Rosita’, de Gisella de Mello (Ficção, 13min, 2000, RJ); ‘Mulher: 500 Anos Atrás dos Panos’, da Rede de Desenvolvimento Humano’ (documentário,15min, 2000, RJ) e ‘Na Contra-Luz’, do Cunhã-Coletivo Feminista, com direção das jornalistas e Estelizabel Bezerra e Janaína Araújo (Ficção-documentário, 15min, 1997, PB).

A proposta de criar um espaço na TV Pública do município para projetar filmes que abordam questões pertinentes à mulher foi abraçada não só pelos diretores do canal público como também pelo Coletivo Feminista Cunhã, responsável por fornecer parte do material audiovisual para exibição. A apresentação será da jornalista e radialista Edileide Vilaça.

Alguns filmes são disponibilizados também pelo Departamento de Cinema da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). O programa Cine Mulher faz parte das atividades da campanha ‘Cidadania Ativa para as Mulheres’, organizada pela Coordenadora de Políticas Públicas para Mulher (CPPM) da Prefeitura de João Pessoa.

Acho uma idéia brilhante essa de garantir, através de uma TV Pública, um espaço para exibir produções cinematográficas que despertem o pensar sobre importantes questões do universo feminino. Esse é o verdadeiro papel de uma TV Pública: abrir janelas para os diversos segmentos sociais, trazendo reflexões que estão no nosso cotidiano. O papel da mulher na sociedade está inserido neste aspecto. Sem falar que é uma ótima oportunidade de mostrar a produção de videastas feministas, justificou Gilberta Soares, coordenadora da Cunhã.

O filme de animação ‘Vida Maria’, aborda a história de Maria José, uma menina de cinco anos de idade, que é levada a largar os estudos para trabalhar. Enquanto trabalha, ela cresce, casa, tem filhos, envelhece. Ao final, o início de um novo ciclo que vai reproduzir o seu passado no futuro de sua filha.

Já na ficção ‘Célia & Rosita’, duas senhoras entediadas com suas vidas fazem um pacto só revelado ao final. Para isto, fazem uma viagem no tempo contracenando com personagens da nossa história audiovisual.

No documentário ‘Mulher, 500 anos atrás dos Panos’, a Rede de Desenvolvimento Humano resolveu mostrar quem são as mulheres, cuja vida pode nos mostrar o que existe atrás dos panos. O documentário tem apresentação da atriz e poeta Elisa Lucinda e, entre as mulheres que dão seus depoimentos, está a mãe do cantor Cazuza, Lucinha Araújo.

No curta ‘Contra-Luz’ é abordada a realidade do abortamento, incursionando pelos serviços públicos de saúde, pelas histórias de vida de três mulheres e pela ação feminista. Com ritmo, realidade e poesia, o vídeo busca tratar do aborto em seus vários aspectos, contextualizando-o no campo dos direitos reprodutivos e da saúde pública.