Último dia do ‘Chama Forrozeira’ tem Edson Azevedo e Júnior Limeira

Por - em 115

Os artistas paraibanos Júnior Limeira e Edson Azevedo encerram o projeto ‘Chama Forrozeira’ nesta sexta-feira (15), a partir das 18h. O evento, que acontece no Ponto de Cem Réis, homenageia o centenário de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Fórum de Forró PB e Associação Balaio Nordeste.

No repertório de Júnior Limeira estão antigos clássicos do forró e da música regional, além de canções inéditas de sua autoria e de compositores consagrados. Desde o lançamento do seu primeiro CD, intitulado “Amor Verdadeiro”, ele já alcançou a marca de 9 mil cópias vendidas e mais de 250 shows, tanto em João Pessoa como em outras cidades do Estado. Além da carreira como cantor, Junior Limeira desenvolve um trabalho como editor e produtor musical.

Enquanto isso, o campinense Edson Azevedo, que é o convidado da noite, possui um trabalho voltado a enaltecer as matrizes culturais do chamado “forró de raiz”, como o xote, xaxado, baião e arrasta pé. Boa parte das composições do artista tem letras que exploram o duplo sentido de forma bem humorada.

Foi assim que em março de 2009 Edson Azevedo gravou seu primeiro CD, com 16 faixas, todas com letras de sua autoria, intitulado “Comendo os Dedos”. O álbum teve a participação do seu parceiro musical e cantor João Gonçalves, o Rei do Duplo Sentido. João Gonçalves foi autor, por exemplo, do primeiro sucesso nacional de Genival Lacerda – “Severina Xique-Xique”.

Dois meses e meio de forró tradicional – ‘Chama Forrozeira’ começou em 30 de março deste ano. O evento vem acontecendo todas as sextas-feiras, no Ponto de Cem Réis, e será encerrado neste 15 de junho. São duas atrações nas noites de show, sendo uma delas convidada. No repertório de todos os artistas podem ser percebidas músicas que enfatizam a matrizes do forró tradicional.