Universitários conhecem técnicas usadas pelo Cinturão Verde

Por - em 24

Trinta alunos do curso de Biologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) vão aprender, na quarta-feira (14), como técnicas simples podem garantir alimentos mais saudáveis e assegurar o desenvolvimento sustentável das comunidades agrícolas. Eles participarão do minicurso de férias que será realizado pelo projeto Cinturão Verde, da Prefeitura de João Pessoa, no campus da Capital, localizado no bairro de Tambiá.

Atendendo a uma solicitação do Centro Acadêmico de Biologia, os técnicos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável da Produção organizaram um cronograma de aula, que inclui apresentações teóricas e visitas às propriedades que utilizam as técnicas discutidas em sala.

O minicurso “Tecnologias Sociais aplicadas ao Desenvolvimento Sustentável” será realizado em dois turnos. Pela manhã, a partir das 8h, o engenheiro agrícola Roberto Vital, coordenador do Cinturão Verde, vai abrir o evento apresentando uma síntese do programa – linha especial de crédito do Empreender-JP (Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios de João Pessoa) voltada a produtores rurais.

Em seguida, quatro outras palestras levarão aos alunos técnicas agrícolas que vêm sendo usadas com sucesso na zona rural de João Pessoa. O engenheiro agrônomo Arlington Ricardo Ribeiro vai falar sobre o conceito da agroecologia. Depois, o também engenheiro agrônomo Agilson Montenegro ministrará palestra sobre tecnologias sociais na produção, fertilização e controle de pragas e doenças.

A avicultura como atividade complementar de renda na agricultura familiar será o tema da fala da zootecnista Janine Lucena. Para encerrar a manhã, uma palestra sobre biodigestores associados à suinocultura, ministrada pelo químico analista ambiental André Luiz Silva e o zootecnista Bruno Lacerda.

À tarde, das 14h às 17h, os alunos farão visitas técnicas a unidades demonstrativas de produção agroecológica, acompanhados pelo engenheiro agônomo Ivan Miranda. Eles conhecerão nas comunidades de Jacarapé e Mussumago cultivos e criatórios que obtiveram sucesso com a aplicação das tecnologias sociais divulgadas pelo Cinturão Verde.

Serão apresentadas, por exemplo, técnicas de cultivos orgânicos em estufas cobertas por lona antivírus; sementeiras protegidas; galinheiros caipiras com piquetes para pastejo; uso de compostagens, biofertilizantes e caldas biodefensivas; e biodigestores associados à suinocultura, como elemento fundamental para redução do potencial poluidor desta atividade.

De acordo com o coordenador do Cinturão Verde, Roberto Vital, o evento dá início à programação que o Cinturão Verde desenvolverá neste semestre objetivando ampliar o contingente de formadores de opinião sobre a agroecologia, os produtos orgânicos e os benefícios sociais e econômicos que eles trazem para quem consome e quem produz.