Usuários dos Caps exibem talento durante terceira edição de gincana

Por - em 40

Cerca de 700 usuários e familiares dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) de João Pessoa, Cabedelo, Bayeux, Santa Rita, Sapé, Solânea, Araruna, Pedras de Fogo e Guarabira participaram, nesta sexta-feira (23), da III Gincana Intercaps, na Associação dos Funcionários da Caixa Econômica, no Altiplano. Durante todo o dia, os usuários exibiram todo o seu potencial na Mostra Cultural com apresentações de peças de teatro, dança, música, show de humor e poesia. Também foi houve uma Mostra de Artesanato com os trabalhos elaborados pelos usuários dos serviços de saúde mental.

Após a abertura oficial com as falas do coordenador de Saúde Mental de João Pessoa, Nilo Madeira; do vereador eleito na Capital e psicólogo Ubiratan Pereira (Bira); do secretário de Desenvolvimento Social (Sedes), Alexandre Urquiza, e do presidente da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Lau Siqueira, foi aberta a programação cultural e acompanhada de perto pelos participantes, que com os uniformes personalizados apoiavam os amigos artistas.

A usuária do Caps Araruna, Francisca Mandú, 44 anos, ficou animada ao ver a apresentação da peça ‘Pão Nosso de Cada Dia’, que relata a vida antes e depois do Caps. Dona Chica, como é mais conhecida, conta que já foi internada diversas vezes no Manicômio Juliano Moreira num momento bastante difícil, “mas agora passo o dia no Caps onde sou bem tratada e participo de oficinas de artesanato, danço, canto e volto para casa à noite”, contou ela, que também estava ansiosa para visitar uma praia após a gincana.

A coordenadora do Caps Gutemberg Botelho (Tambauzinho), Sandra Carvalho, disse que tanto os trabalhos artesanais quanto as apresentações artístico-culturais foram produzidas nas oficinas terapêuticas desenvolvidas no Caps. “Esse é um grande dia de encontro dos usuários que aproveitam para festejar e mostrar que é possível desenvolver trabalhos e a convivência com a sociedade ao contrário do isolamento dos manicômios”, avaliou Sandra.

O coordenador de Saúde Mental do Município, Lino Madeira, destacou o crescimento e a estadualização ainda maior do Intercaps que começou em 2005 com os municípios da grande João Pessoa e hoje chega a 9 municípios. Segundo ele, a meta agora é a formação de cooperativas para a profissionalização desses trabalhos e a formação de uma cooperativa para a geração de renda dos usuários.

Lino destacou a consolidação da rede de saúde mental no município com os três Caps, uma residência terapêutica e a implantação do Pronto-Atendimento em Saúde mental no Complexo Hospitalar de Mangabeira. Segundo ele, com o pronto-atendimento é possível que pacientes de João Pessoa e outros municípios sejam atendidos em caso de crise e se evite uma internação. “Estamos tendo um olhar mais estadualizado, facilitando o fluxo de atendimento”, explicou.