Vale do Gramame: artistas lançam CD no Santa Roza

Por - em 36

O palco do Teatro Santa Roza, no Centro de João Pessoa, recebeu na noite da segunda-feira (24), os artistas das comunidades de Gramame, Colinas do Sul e Mituaçú, acompanhados dos seus padrinhos musicais, para o lançamento do CD do ‘III Encontro Cultural do Vale do Gramame’, patrocinado pelo Fundo Municipal de Cultura (FMC).

O evento, que contou com um significativo número de pessoas e a participação especial do poeta Oliveira de Panelas, como mestre de cerimônia, foi realizado numa parceria entre a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), a Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), a TV Cidade de João Pessoa e a Escola Viva Olho do Tempo (Evot).

A abertura do show contou com a participação do Grupo de Dança Infantil da Escola Viva Olho do Tempo, que atende também as crianças do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) e da Orquestra de Flauta da Evot, com a música ‘Como é grande o meu amor por você’, em homenagem aos pais e mães dos participantes.

O CD tem direção musical do maestro Carlos Anísio e traz 18 faixas com composições que retratam a comunidade, a natureza e a necessidade de preservação dos rios, da fauna e flora da região.

Repertório – As composições inseridas no disco são ‘Vamos dançar ciranda’, de Mestre João, Cida e Geralda; ‘Poder da união’, de Jackson Silvério; ‘Manhãs do vale’, de Ivanildo Santana; ‘Esperança! Vou ter’, de Adriano Lima e Lucas Silvério; ‘O que vale é o coração’, de Bel Gonçalves; ‘A vida está por um triz’, de Leo Lima e Gabriel; ‘Colinas do Sul’, de Luizinho Gonzaga; ‘Lutar pela preservação’, de Laudicéia Alves da Silva; ‘Comunidades’, de Judite Maria Palhano; ‘Salvação’, de Zominho do Acordeon; ‘Rio Gramame: Consciência e esperança’ e ‘Fazenda Linda Flor’, de Marcos Antonio de Souza; ‘Fazenda Engenho Velho’, dos componentes da quadrilha junina de mesmo nome; ‘Fazenda Chã da Cutia’, de Ivanilddo Santana e Jaqueline Alves; ‘Mituaçú’, de Anderson França; ‘Forró do Fole’, de Ziel Fonseca, além de ‘Cajueiro do Olho do Tempo’ e ‘Estrada Velha de Gramame’, estas últimas como produto final da oficina de composição e técnica vocal do ‘III Encontro Cultural do Vale do Gramame’.

Os padrinhos – São artistas paraibanos conhecidos na cena musical pessoense, que participaram de forma voluntária do projeto, auxiliando e trocando experiências com os novos talentos da comunidade do Vale do Gramame. Fazem parte deste time, os maestros Carlos Anísio e Luiz Carlos Otávio; as cantoras Gláucia Lima, Eleonora Falcone, Jaqueline Alves e Fátima França; os músicos Adeildo Vieira, Bruno Miranda, Luiz Augusto Hassein, Murilo César, Salvador de Alcântara, Paulo Ró, Clóvis Netto, Beto Brito e Angélica Lacerda.

A diretora de Educação e Cultura da Evot, Docí Gomes, fala da iniciativa. “É um dos encontros mais revolucionários da nossa cidade, que conta com a participação de mais de 30 voluntários e valoriza bastante o trabalho realizado durante o ano inteiro na comunidade. Este patrocínio do Fundo Municipal de Cultura fortalece este projeto, dando a possibilidade de sonhar a esses jovens, além da interação dos artistas que compõem a cena cultural da Capital com os artistas da nossa comunidade”.

Depoimentos – Marcos Antonio dos Santos, intérprete da composição ‘Fazenda Linda Flor’, fala da sua participação no trabalho. “Este projeto é de grande importância para nós, a participação dos artistas e moradores das comunidades do Vale do Gramame. Através da Escola Viva Olho do Tempo somos reconhecidos, além de ter a oportunidade de poder mostrar o nosso trabalho para outras pessoas”.

Já o músico Chico Limeira, padrinho musical em outras edições e que atuou como contrabaixista na gravação do CD, entende que “realizações como essa enaltecem a cidade e servem para mostrar o quanto a vida, a arte e os seres humanos valem a pena. É a música convergindo várias pessoas que pensam no bem e em dias melhores. Participar desse processo para mim é prazeroso em todas as etapas”.