Vencendo o mosquito: JP não registra casos de dengue este ano

Por - em 24

João Pessoa vem conseguindo vencer o mosquito da dengue. Este ano, no período de 1º a 22 de janeiro, não foi registrado nenhum caso de dengue no município. Neste mesmo período do ano passado haviam sido confirmados seis casos de dengue, o que corresponde a uma redução de mais de 100%.

De acordo com Júlia Vaz, Diretora de Vigilância em Saúde, a análise da série histórica dos últimos 10 anos (1998 a 2008) constatou que existe uma tendência para o aumento da incidência da dengue a partir do mês de janeiro, com picos endêmicos ou epidêmicos nos meses de março e abril. “Apesar deste ano não ter sido conformado nenhum caso de dengue, é necessário que tanto os órgãos de saúde quando a sociedade estejam em alerta”, explicou.

Ela informou que o município fará este mês a apresentação do plano de contingência da dengue e as pactuações com instituições públicas e privadas para o ano de 2009. Ela destacou a importância da parceria com instituições como universidades, escolas, repartições públicas para o controle da dengue.

Baixo risco – O Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti (Lira) realizado em janeiro deste ano foi de 0,8%, o que é considerado de baixo risco segundo os parâmetros utilizados pelo Ministério da Saúde (MS). Em João Pessoa apenas 9 bairros estão com índice de médio risco para a transmissão da dengue. São eles: Oitizeiro (2,6), Jaguaribe (1,5), Cruz das Armas (1,3), João Paulo II (1,3), Funcionários (1,3), Valentina (1,4), Mangabeira (1,7), Torre (1,8) e Cabo Branco (1,3).

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está programando para este mês mobilizações nessas áreas. Na próxima terça-feira (27), em Mangabeira, e quinta-feira (29), em Oitizeiro, as equipes estarão realizando batidas de foco com a utilização de máquinas costais e escadas para vistorias nas calhas das casas e árvores e pontos de risco.

De acordo com a gerente de Vigilância Ambiental, Djanira Lucena, neste período de janeiro a abril a SMS está intensificando a sua atuação para manter reduzidos os casos de dengue. Ela lembrou que para isso é preciso que a população colabore com medidas simples como não deixar água parada em jarros de plantas, depósitos de água de animais e manter caixas d’água sempre fechadas.