Vigilância Sanitária interdita laboratórios de farmácias de manipulação em JP

Por - em 65

Quatro laboratórios de duas farmácias de manipulação foram interditados pela Vigilância Sanitária em fiscalização que teve início nesta quarta-feira (9). A ação ocorreu numa parceria entre a Vigilância e o Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial da Paraíba (Imeq) com objetivo de garantir a acuidade das balanças dos laboratórios.

Ivanildo Brasileiro, gerente da Vigilância Sanitária de João Pessoa, afirmou que as fiscalizações têm o objetivo de minimizar a possibilidade de erro na fabricação dos medicamentos. “Se uma destas balanças estiver descalibrada para mais pode gerar um risco de superdosagem nos pacientes, podendo acontecer intoxicações, alergias e até óbito. Já o erro para menos implica num risco do medicamento não apresentar efeito sobre a doença”, explicou.

O gerente destacou que os laboratórios interditados trabalham com a manipulação de hormônio citostático e materiais sólidos e semi-sólidos. “As balanças destes laboratórios estavam descalibradas, havendo erro tanto para mais quanto para menos do peso exato”, afirmou. Tanto o Imeq quanto a vigilância autuaram estes laboratórios, lacrando as balanças.

Trabalho conjunto – A parceria entre a Vigilância Sanitária de João Pessoa e o Imeq vai realizar incursões semanais até que sejam visitadas as 25 farmácias de manipulação em funcionamento na Capital.

“Temos outras ações com o Imeq e o objetivo é verificar os equipamentos usados para produzir produtos para a saúde, como também nas assistências. Também vamos verificar os esfingmomanômetros, que é o aparelho aferidor de pressão arterial. Se esses equipamentos não estiverem calibrados podem dar falsos positivos ou negativos, estimulando o erro do diagnóstico do médico”, declarou Brasileiro.

O monitoramento também contará com a presença do Ministério Público, que irá acompanhar a fiscalização. “Serviços de Saúde, farmacêuticos, alimentos e outros de interesse sanitário também serão avaliados”, enfatizou o gerente da Vigilância.