Voluntários podem doar sangue nesta quarta-feira no Ortotrauma

Por - em 14

Para facilitar o acesso do doador de sangue neste final de ano, o Complexo Hospitalar de Mangabeira (Ortotrauma) firmou parceria com o Hemocentro. Durante toda esta quarta-feira (30), uma unidade móvel estará no estacionamento complexo hospitalar para a coleta de sangue. Com o lema “doar sangue é salvar vidas”, a parceria entre os dois órgãos pretende fazer com que antigos e novos doadores possam contribuir.

Além da captação de sangue, a direção do hospital quer sensibilizar os funcionários, usuários e acompanhantes quanto a importância de ser doador voluntário. Apenas no Ortotrauma são, em média, 250 transfusões de sangue por mês, levando-se em conta concentrado de hemácias, plasma fresco e de plaquetas.

De acordo com o gerente de patologia clínica e hemoterapia do Ortotrauma, Francisco Duarte de Santana Irmão, em época de festas aumenta o número de acidentes e, consequentemente, a quantidade de transfusões. “Justamente nesse período as pessoa que doam sangue voluntariamente tendem a não colaborar com este gesto de solidariedade pelo fato de serem requisitos para doação de sangue não ingerir bebida alcoólicas e dormir bem na noite anterior a doação, por exemplo”, comentou.

Quem pode doar sangue?

– Homens e mulheres entre 18 e 65 anos
– Pessoas em boas condições de saúde
– Pessoas que pesem no mínimo 50 quilos e que estejam descansadas e alimentadas antes da doação

Existem alguns impedimentos temporários que devem ser levados em conta antes da doação. São eles:

– Gripe: aguardar 7 dias.
– Gravidez: 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.
– Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
– Ingestão de bebida alcoólica nas 4 horas que antecedem a doação.
– Tatuagem nos últimos 12 meses.
– Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis, como não usar preservativo com parceiros
ocasionais ou desconhecidos: aguardar 12 meses.

Alguns impedimentos são definitivos e quem os tem não pode fazer a doação de sangue. São eles:

– Hepatite após os 10 anos de idade.
– Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus
HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.
– Uso de drogas ilícitas injetáveis.
– Malária.