Zélia Duncan anima festa de aniversário de João Pessoa

Por - em 28

A cidade de João Pessoa adormeceu em festa nesta sexta-feira (5) ao som de Zélia Duncan, da Orquestra de Câmara da cidade de João Pessoa e das atrações da cultura popular. Quem foi ao Ponto Cem Réis comemorou o aniversário de 426 anos da capital em grande estilo. A mistura entre cultura popular, pop rock e música erudita mexeu com os moradores de João Pessoa que aprovaram a idéia. “Eu venho todos os anos para a Festa das Neves, mas este ano ver o Boi de Reis me deixou vibrando e muito feliz”, declarou o morador do bairro Mário Andreaza, Josemiro Martins, se referindo ao projeto Brincantes Brasileiros.

A Festa das Neves se mantém com a tradição de reunir as famílias em torno dos brinquedos e guloseimas que a festa oferece. “Eu adoro a festa, vim todas as noites, hoje trouxe meus bisnetos, sobrinhos e marido”, declarou Maria de Lourdes Araújo do Bairro dos Novais.

O tablado da cultura popular reuniu expectadores crianças e a terceira idade que assistiram ao Boi de Reis Estrela do Norte (Bairro dos Novais, em João Pessoa), o Reisado de Zabelê (Zabelê, na Paraíba), o Maracatu do Camaleão (Olinda, em Pernambuco), o Boi Bumbá Corre Campo (Manaus, no Amazonas) e a Ciranda dos Tupinambás (Mandacaru, em João Pessoa). Para dar início aos shows da noite, o prefeito Luciano Agra saldou os pessoensses, através dos telões, parabenizando a cidade. “A capital está vivendo o melhor momento de sua história. Para comemorar seu aniversário este ano demos um toque especial trazendo o Encontro Nacional de Cultura Popular para a população”, declarou Agra.

A Orquestra de Câmara da cidade de João Pessoa abriu o palco dos shows com o Hino do Estado da Paraíba. Regida pelo maestro Carlos Anísio, a orquestra teve participação do Coro de Câmara Villa Lobos e também do coral Vozes da Infância que emocionou o público apresentando clássicos de compositores como Jackson do Pandeiro, Antônio Barros e Cecéu, Sivuca, Villa Lobos, Vital Farias e Genival Macedo.

Após a Orquestra, foi exibido o documentário “Missão de pesquisas Folclóricas”, do escritor modernista Mário de Andrade. O vídeo, de 25 minutos de duração, retrata o trabalho da missão enviada em 1938 para estados do norte e nordeste do Brasil pelo escritor, então diretor do Departamento de Cultura da cidade de São Paulo.

Antes de começar o show, a cantora Zélia Duncan prometeu fazer a festa no palco. “Fico muito feliz de ter sido convidada a comemorar junto com a cidade de João Pessoa, 426 anos de história. Para mim é uma honra cantar num lugar marcado pela força de homens e mulheres”, declarou a cantora que completa 30 anos de carreira este ano.

Zélia subiu ao palco em torno das 23h cantando músicas do álbum Pelo sabor do gesto, como Ambição, Boas Razões, Todos os verbos, Tudo sobre você, entre outras, além de clássicos de como Catedral, Enquanto Durmo, Alma e Carne e Osso. Duncan também fez do público um coro cantando músicas como Pagú (Rita Lee), Exagerado (Cazuza e Frejat) e Quase sem Querer (Renato Russo), além de homenagear Cássia Eller ao cantar Segundo Sol.