Zélia Duncan faz show no aniversário de João Pessoa nesta 6ª feira

Por - em 58

As comemorações do aniversário de 426 anos de João Pessoa serão animadas pelo som de Zélia Duncan, que traz a turnê do disco “Pelo Sabor do Gesto”, e pela Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa (OCCJP), que vai apresentar um repertório popular com músicas de compositores paraibanos no Ponto de Cem Réis. Nesta sexta-feira (5), dia da padroeira de Nossa Senhora das Neves, também haverá a exibição do documentário “Missão de Pesquisas Folclóricas”, de Mário de Andrade, além das manifestações populares dos participantes do projeto Brincantes Brasileiros na Paraíba.

Com 30 anos de carreira e um Grammy Latino de melhor cantora de Pop/Rock na bagagem, Zélia Duncan desembarca na Capital para apresentar o show da turnê “Pelo Sabor do Gesto”, que começou no ano passado. Ela vai interpretar canções que falam sobre o fascínio pela música (Sinto Encanto), as reflexões sobre o amor (Pelo Sabor do Gesto) e a vida e suas concessões (Nem Tudo).

Mas os seus maiores sucessos não ficarão de fora do show. Constam músicas como Alma, Catedral, Enquanto Durmo, Carne e Osso, entre outras. De acordo com a cantora, é nas manifestações artísticas que encontra a expressão dos seus sentimentos, que são compartilhados com o público, por meio da música.

Em 2011 Zélia Duncan completa 30 anos de carreira e um dos projetos em comemoração é a gravação do DVD “Pelo Sabor do Gesto, em Cena”, em parceira com a gravadora Biscoito Fino e o Canal Brasil. O título deve ser lançado no mercado no segundo semestre deste ano.

Orquestra

A Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa (OCCJP) vai apresentar um concerto com canções de compositores paraibanos como Jackson do Pandeiro, Antônio Barros e Cecéu e Vital Farias. De acordo com o maestro Carlos Anísio, os 25 cantores do Coro de Câmara Villa Lobos vão se juntar aos 45 músicos da orquestra em uma apresentação festiva e animada com duração de uma hora.

“Apesar de estarmos comemorando o aniversário de João Pessoa, não podemos esquecer que esta data é especial para todo o Estado, já que a fundação da Capital também representa a fundação da Paraíba”, diz Carlos Anísio.

Ele afirma que o concerto vai começar com o hino oficial da Paraíba, escrito por Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo e musicado por Abdon Felinto Milanês, mas vai terminar com o hino popular, Meu Sublime Torrão, de Genival Macedo. Outras músicas apresentadas serão Cantiga do Sapo, Já é Madrugada, Roendo Unha e Feira de Mangaio.

Resgate

Será exibido em um telão o documentário “Missão de pesquisas Folclóricas”, do escritor modernista Mário de Andrade. O vídeo, de 25 minutos de duração, retrata o trabalho da missão enviada em 1938 para estados do norte e nordeste do Brasil pelo escritor, então diretor do Departamento de Cultura da cidade de São Paulo.

Na Paraíba a equipe visita as cidades de João Pessoa, Itabaiana, Campina Grande, Patos, Pombal, Sousa, Cajazeiras, Coremas, Alagoa Nova, Areia, Alagoa Grande, Mamanguape e Baía da Traição. O vídeo mostra trechos das filmagens do carnaval de Recife, do coco da praia de Tambaú e da Baía da Traição, de reis do Congo, de bumba-meu-boi, de cabocolinhos de Itabaiana, de catimbó e cabocolinhos Tupi-Guarani.

Brincantes

As atrações do projeto Brincantes Brasileiros na Paraíba começam às 19h e o público vai poder conferir o Boi de Reis Estrela do Norte (Bairro dos Novais, em João Pessoa), o Reisado de Zabelê (Zabelê, na Paraíba), o Maracatudo Camaleão (Olinda, em Pernambuco), o Boi Bumbá Corre Campo (Manaus, no Amazonas) e a Ciranda dos Tupinambás (Mandacaru, em João Pessoa). O projeto é uma realização da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) para mostrar ao público pessoense as manifestações de grupos de cultura popular de diversas localidades brasileiras.

Boi de Reis Estrela do Norte (Bairro dos Novais – João Pessoa) – Filho do mestre João do Boi, o mestre Pirralhinho é um dos fundadores do Centro Popular de Cultura do Bairro dos Novais e seu Boi de Reis acolhe os brincantes que deixam o Cavalo Marinho do seu pai por não serem mais crianças. Mestre Pirralhinho já deu aula de dança de Boi de Reis a grupos parafolclóricos e integrou o Cavalo Marinho do Mestre Gasosa, de Bayeux.

Reisado de Zabelê (Zabelê, na Paraíba) – Esta expressão cultural é composta de cantos, danças e dramas ligados originalmente às tradições religiosas e o de Zabelê começou em 1919, com o mestre de reis alagoano, Manoel Venceslau da Silva, de Nova Palmares, em Alagoas. Hoje, a brincadeira de rua é liderada pelo “Seu Abel”, descendente de Manoel, que leva o reisado para sítios, escolas e clubes de Zabelê e de outros municípios.

Maracatudo Camaleão (Olinda – Pernambuco) – Fundado em 1990, o grupo mistura religiosidade e percussão da tradição afro-brasileira e é liderado por Márcio Carvalho. O Maracatu do Camaleão fez as honras do Carnaval de Olinda em 1994 e desde então batuca pelas ladeiras de Olinda em todos os sábados de Carnaval.

Ciranda dos Tupinambás (Alto do Céu, em Mandacaru – João Pessoa) – A comunidade mantém viva a tradição do coco tendo como referências o mestre Carbureto, com sua voz ritmada e inconfundível, e o Seu João de Olídio, que na juventude brincou o coco de Zambê, em Mandacaru.