Prevenção e segurança

Emlur reforça orientação à população sobre descarte correto de lixo infectado por Covid-19

29/03/2021 | 08:00 | 297

A situação crítica de contaminação pela nova versão do Covid-19 no País requer de toda população reforço nos cuidados preventivos para reduzir os efeitos da pandemia. A Autarquia Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) dá uma série de orientações no descarte de resíduos da coleta domiciliar visando proteger a todos e controlar os fatores de risco para prevenir a disseminação da doença, principalmente aos agentes de limpeza, que continuam trabalhando e em contato constante com os resíduos.

É importante lembrar que tanto os lixos domiciliares quanto os provenientes de empresas e estabelecimentos comerciais devem ser descartados nas lixeiras com o cuidado necessário e seguro, principalmente para os agentes de limpeza e ainda os catadores de recicláveis.

“Estamos reforçando a orientação sobre o armazenamento e o descarte seguro de resíduos domiciliares para contribuirmos com as ações da gestão pública na luta para conter a pandemia em nossa cidade, levando em conta que os materiais usados por pacientes isolados podem acabar contaminando outras pessoas, a exemplo de nossos agentes que trabalham com a coleta de resíduos domiciliares”, reforça Ricardo Veloso, superintendente da Emlur.

Segundo ele, a Emlur mantém as orientações às empresas terceirizadas com relação ao cumprimento dos protocolos com os agentes de limpeza, tanto quanto a distribuição dos equipamentos de proteção individual (EPIs) – máscara e luvas, quanto ao distanciamento social, higienização das mãos e objetos, além do uso do álcool gel diariamente.  

Como pessoas infectadas com coronavírus devem descartar seu lixo:

  • Utilize dois sacos para descartar materiais como luvas e máscaras;
  • Evite acumular grande quantidade de lixo em uma só embalagem;
  • Observe o horário da coleta e coloque o lixo a disposição cerca de uma hora antes para que os sacos não fiquem expostos por muito tempo;
  • Amarre uma fita vermelha no saco que contenha material contaminado;
  • O descarte deve ser feito por alguém que não esteja contaminado;
  • Agulhas e seringas devem ser entregues em Unidades de Saúde da Família (USF); Homecare ou nos Serviços de Atenção Domiciliar-SAD. (Esse material deve ser desinfectado com álcool 70).