João Pessoa Sustentável

Iniciada pela Vila Tambauzinho atualização cadastral das famílias do Complexo Beira Rio

23/08/2021 | 16:00 | 413

O Consórcio responsável pelo Plano de Desenvolvimento Comunitário (PDC) do Complexo Beira Rio (CBR) iniciou, nesta segunda (23), a atualização cadastral dos moradores da Vila Tambauzinho, a primeira das oito comunidades da região que vão passar pelo processo. As outras são Tito Silva, Miramar, São Rafael, Padre Hildon Bandeira, Santa Clara, Cafofo Liberdade e Brasília de Palha. Antes do cadastramento foi feito um mapeamento dos imóveis.

O programa João Pessoa Sustentável já havia feito um cadastro prévio das famílias do CBR. Agora, com a atualização dos dados, servirá para coletar informações para montar um projeto de intervenção urbana adaptado à realidade de cada uma das comunidades. Esse diagnóstico é necessário para identificar quais as reais necessidades da área e das famílias.

De acordo com Caio Mário, coordenador de Desenvolvimento Urbano da Unidade Executora do Programa, a Vila Tambauzinho é a menor Comunidade do Complexo Beira Rio, composta por apenas 31 imóveis. Ela servirá como piloto para as demais comunidades.

“É partir dessa atualização que o programa saberá quantas famílias têm em cada comunidade, quantas pessoas moram em cada casa, que tipo de atividades econômicas as pessoas realizam, se tem idosos, se tem pessoa com deficiência, entre outros aspectos. Esse diagnóstico vai contribuir de forma significativa para as propostas serem mais assertivas e para que o projeto de intervenção mire na necessidade de cada uma família que ali mora”, ressalta Caio Mário.

A previsão é que o próximo cadastramento seja realizado no dia 13 setembro na Comunidade Cafofo Liberdade.

João Pessoa Sustentável – O programa promove o desenvolvimento social, urbano e econômico da cidade por meio da redução das desigualdades, da modernização dos instrumentos de planejamento urbano, da prestação de serviços e da administração pública e fiscal. É orçado em 200 milhões de dólares, metade financiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a outra parte contrapartida da Prefeitura de João Pessoa.