Saúde

Ortotrauma realiza mais de 5,6 mil atendimentos no mês de junho

06/07/2020 | 12:07 | 676

O Complexo Hospitalar de Mangabeira Gorvernador Tarcísio de Miranda Burity (Ortotrauma) realizou 5.624 mil atendimentos e aproximadamente 748 cirurgias durante o mês de junho. O número de pacientes atendidos foi reduzido em comparação com os dois primeiros meses deste ano, antes da recomendação de isolamento social, em virtude da pandemia do novo Coronavírus. Sendo 7,8 mil atendimentos em janeiro e 7 mil em fevereiro.

De acordo com a diretora geral do Ortotrauma, Fabiana Araújo, observa-se redução no número absoluto de atendimentos, sem necessidade de internação, entretanto casos graves de vítimas de acidente de trânsito ainda apresentam um fluxo elevado. “O isolamento social serviu como um indicador que a redução do trânsito contribuiu como parâmetro para menos vidas em risco por acidente de trânsito, podendo servir como um alerta para a sociedade”, afirmou.

Ao todo, a unidade hospitalar já realizou 35.105 mil atendimentos este ano. De 1º de janeiro à 30 de junho, foram realizados atendimentos de Acupuntura (122), Ambulatorial (8.568), Auriculoterapia (30), Buco maxilo (553), Cirurgia (4.675), Cirurgia-geral (13), Consulta de ENF (20), Fisioterapia (515), Hidroterapia (261), Médica (5.583), Neurologia (238), Ortopedia (10.516), Osteopatia (114), Psisquiatria (2.190), Raio-x (800), Reumatologia (566) e RPG (115).

Combate à Covid-19 – Mesmo não sendo hospital de referência para atendimentos de casos de Covid-19, a unidade hospitalar vem adotando todos os cuidados necessários para combater o Coronavírus. “Desde fevereiro, a instituição vem esforçando diuturnamente para realçar a importância da etiqueta respiratória, higienização das mãos seja com sabonete líquido, seja com álcool”, explicou a diretora geral do Ortotrauma.

Referência – O Complexo Hospitalar de Mangabeira é referência na cirurgia das áreas abaixo do joelho e abaixo do cotovelo. A unidade integra a Rede Municipal de Saúde de João Pessoa e realiza pequenas cirurgias sem internamento, consultas, exames laboratoriais e por imagem, tratamentos de recuperação motora por meio do Centro de Reabilitação e Tratamento da Dor (Cendor) e urgência psiquiátrica por meio do Pronto Atendimento em Saúde Mental (Pasm).