Centro Histórico

Prefeitura faz plantio de palmeiras imperiais e ações de zeladoria na Praça Antenor Navarro

16/05/2022 | 12:30 | 210

A Secretaria de Meio Ambiente (Semam) da Prefeitura de João Pessoa fez o plantio de seis palmeiras imperiais na área da praça Antenor Navarro, no Centro Histórico. O plantio, realizado na última sexta-feira (13), faz parte do processo de requalificação da praça, que deverá receber ainda, até o próximo fim de semana, ações de zeladoria, feita pelos técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb).

O responsável pela Diretoria de Estudos e Pesquisa (Diep) da Semam, Sérgio Chaves, esclareceu que as palmeiras foram plantadas em berços de um metro de diâmetro por um metro e meio da profundidade. “As plantas têm aproximadamente 15 anos e estão passando por um processo de adaptação. Receberam adubação orgânica e química e estão sendo monitoradas diariamente pelas equipes da Semam. Em 60 dias deverão estar criando novas raízes e folhas”, concluiu.

O transplante foi feito com um caminhão tipo munck e durante o processo folhas e raízes das palmeiras foram protegidas para evitar danos. O procedimento foi acompanhado pelos técnicos do Viveiro Florestal e pelo chefe da Divisão de Arborização e Reflorestamento (Divar) da Semam, engenheiro agrônomo Martinho Queiroga.

Em João Pessoa a Semam monitora aproximadamente 220 palmeiras imperiais que podem ser vistas em diversas áreas públicas, como na Lagoa do Parque Solon de Lucena, no Parque Zoobotânico Arruda Câmara, Bica, na Praça da Independência, Praça João Pessoa e ainda na Avenida Epitácio Pessoa. O secretário de Meio Ambiente, Welison Silveira, destacou que o plantio das palmeiras na praça Antenor Navarro é parte de uma série de ações de cuidado com as praças e áreas verdes da cidade.

“As palmeiras são plantas que trazem conforto ambiental, deixando a paisagem mais bela. Estamos trabalhando para que todas as áreas verdes públicas estejam bem cuidadas, para que todos possam desfrutar dos espaços. E em se tratando do nosso Centro Histórico, entendemos que é extremamente importante cuidarmos desse patrimônio, por se tratar de uma área extremamente importante para a cidade, tanto do ponto de vista histórico, quanto do ponto de vista turístico”, concluiu.