Desenvolvimento Social

Prefeitura realiza ação alusiva ao Dia das Crianças e Outubro Rosa no bairro São José

21/10/2021 | 17:30 | 166

As famílias que residem no bairro São José receberam, na tarde desta quinta-feira (21), uma grande ação promovida pela Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). O evento, que contou com o apoio das Secretarias de Educação e Cultura (Sedec) e de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM), foi realizado em alusão ao Outubro Rosa e Dia das Crianças.

“Nossa meta enquanto secretaria é estarmos sempre perto das pessoas, reforçando ainda o cuidado que esta gestão tem no tratamento com toda a população. O evento desta quinta é mais uma oportunidade para garantirmos a dignidade de todos, trazendo serviços, uma tarde de muita alegria e conscientização sobre a saúde da mulher em um mês tão simbólico”, reforçou Felipe Leitão, secretário de Desenvolvimento Social da Capital.

O evento foi realizado dentro do Projeto de Trabalho Técnico Social (PTTS), realizado pela Sedes junto aos moradores do bairro, como uma forma de engajá-los em um momento de lazer e também conscientização sobre a saúde da mulher.

Quem esteve na Associação de Moradores do bairro São José teve a oportunidade de receber serviços como massagem, auriculoterapia, acompanhamento com nutricionista, corte de cabelo e distribuição de kits de higiene pessoal. As crianças puderam se divertir bastante com a presença de palhaços, espaços para pintura, distribuição de pipoca, algodão doce e equipamentos de recreação.

As mulheres que estiveram na ação ainda receberam uma palestra sobre a importância da prevenção ao câncer de mama realizada pela coordenação de saúde, dos direitos sexuais e reprodutivos da SEPPM. “Aproveitamos a oportunidade para trazermos informações para essas mulheres, mães, que muitas vezes não priorizam sua saúde devido a tantos afazeres do dia a dia, mas hoje falamos sobre a importância que o Outubro Rosa tem no que diz respeito à prevenção do câncer de mama, que cada vez mais tem vitimado mulheres”, disse a coordenadora da área, Marizete Fernandes.