Foco na violência doméstica

Secretaria das Mulheres enfatiza importância da Campanha ‘Meu corpo não é sua folia’

08/02/2021 | 14:30 | 100

A Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM) é uma das apoiadoras da campanha ‘Meu corpo não é sua folia – Ano III’, lançada nesta segunda-feira (8) e tem o objetivo de prevenir e coibir crimes de importunação sexual e violência de gênero durante o período de Carnaval. Este ano, devido à pandemia, os festejos na Paraíba estão proibidos para evitar aglomeração, mas o assunto de violência contra a mulher permanece em destaque, já que vem crescendo os registros de violência doméstica.

 “Lugar de mulher é onde ela quiser. Precisamos ser respeitadas em nossas decisões, em qualquer ambiental, mas principalmente no familiar”, frisou a secretária das Mulheres de João Pessoa, Nena Martins. Ela também destacou a importância de chamar a atenção para que a população cumpra as regras e não forme aglomeração no Carnaval.

O Brasil é o 5º país que mais mata mulheres no mundo, passando para o 1º lugar quando se trata de mulheres trans. A campanha ‘Meu corpo não é sua folia’ é desenvolvida através da Rede de Proteção às Mulheres em Situação de Violência na Paraíba (Reamcav), em parceria com o Tribunal de Justiça da Paraíba, Polícia Civil, entre outros parceiros.

A juíza Graziela Queiroga, coordenadora da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJ, disse que, em meio à pandemia, a campanha foi adaptada. “Através do meio virtual, vamos trabalhar a temática da violência doméstica e da importunação sexual para alertar às mulheres, e a sociedade como um todo, sobre a necessidade da cultura de respeito, principalmente ao corpo e a autonomia das mulheres”, destacou.

Segundo a coordenadora das Delegacias Especializadas de Mulheres, a delegada Maísa Félix, a população deve utilizar os canais para denunciar. Caso não haja uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) no município, as denúncias devem ser feitas em qualquer delegacia ou pelos telefones 197 (importunação) e 190 (emergência). “Não haverá Carnaval de rua, mas devem ocorrer comemorações internas nos lares. Então, precisamos reforçar ainda mais a campanha ‘Meu corpo não é sua folia’ e denunciar através dos canais disponibilizados para isso”, informou.