Ação Social pela Música do Brasil – ASMBJP

Apresentação

João Pessoa agora está incluída no rol de cidades contempladas com um projeto que alia o ensino da música à educação formal, abrindo o horizonte para a possibilidade de transformação social. Inspirado no método El Sistema, desenvolvido na Venezuela, o Ação Social pela Música no Brasil monta o seu primeiro núcleo no bairro do Alto do Mateus, onde mais de 80 crianças estão aprendendo a tocar instrumentos de corda (violino, viola, violoncelo e contrabaixo), num sistema de jornada complementar à escola.

O foco da ASMB é implantar futuramente mais núcleos na cidade, com a construção de centros localizados nas áreas menos privilegiadas. A entidade coordena atualmente nove outros núcleos no Sudeste e Norte: cinco na capital carioca (nos morros do Chapéu Mangueira, Dona Marta, Complexo do Alemão, Macacos e Cidade de Deus, englobando 19 comunidades pacificadas), além de Petrópolis e Piraí (RJ), e Ji-Paraná (RO).


Depoimentos

“O que esses meninos estão aprendendo aqui é uma lição para toda a vida. Mesmo que não persistam na música, ter lidado com a arte numa idade tão tenra expande o conhecimento, a capacidade de concentração e a sensibilidade para a arte. No momento, eles estão em contato com uma das artes humanas mais seletivas, que é a capacidade de tocar um instrumento. Em curto prazo, isso vai se reverter em ganhos no aprendizado escolar e em melhor desempenho em Matemática, Química e Física. Para a iniciação com os instrumentos de corda, geralmente demoramos meses para ensinar o manuseio do arco e a posição dos dedos. Mas, com as aulas intensivas dentro do projeto Ação Social, conseguimos fazer este trabalho em apenas um mês. A metodologia de ensino, baseada no programa venezuelano El Sistema, é muito dinâmica e garante avanço rápido. Até a Itália, que tem mais de 400 anos de tradição na música, reconhece o sucesso do método. No Brasil, com o talento que temos, então, ‘vai bombar!’”.

Samuel Espinoza, coordenador técnico do Ação Social pela Música do Brasil – João Pessoa

“Adorei o som e o jeito de tocar a viola. O melhor de estar no núcleo é aprender todas as características e os jeitos de tocá-la”.

Lucas Gabriel, 11 anos, aluno.

“O som dos instrumentos de corda e os valores educativos que vêm junto com essa experiência foi o que mais me atraiu”.

Agenor Pereira, 12 anos, aluno de violino.

“Já venho de uma experiência como trompetista da banda marcial da minha escola, e agora estou adorando aprender contrabaixo nas novas aulas. Quem sabe, daqui para a frente, investir na carreira musical?”

Elisson Tales, 13 anos, aluno.

“Ninguém esperaria que um projeto bom como esse, com professores excelentes, viesse para o nosso bairro. Um orgulho!”

José Candido, 11 anos, aluno de violoncelo.

História

Fundada em 1994 pelo maestro David Machado, a Ação Social pela Música no Brasil (ASMB) nasceu do desafio proposto pelo regente José Antônio Abreu de trazer e adaptar ao Brasil um projeto moldado no bem-sucedido projeto venezuelano El Sistema. O El Sistema foi responsável pela formação musical de milhares de jovens e dezenas de orquestras, com unidades espalhadas pelo mundo. Com a morte prematura de Machado, o projeto ficou nas mãos da sua viúva, a violoncelista e produtora cultural Fiorella Solares.

Alcance Social

O programa trabalha em favor do desenvolvimento social e humano de crianças, adolescentes e jovens moradores de áreas vulneráveis e com alta incidência de tráfico e criminalidade. Nos núcleos, eles aprendem a tocar instrumentos de corda e de sopro, em aulas de prática orquestral e teoria musical.

O primeiro núcleo de João Pessoa por enquanto, inicia com os instrumentos de corda, a exemplo de violino, violoncelo, contrabaixo e viola. A finalidade última do programa centra-se no empreendedorismo de jovens talentos, com a criação dos conjuntos de câmara. Mas primeiro de tudo, é preciso estimular o gosto pela música, agregando os benefícios que o aprendizado musical traz para o desenvolvimento cognitivo.

O impacto social contido neste trabalho é o de fazer conhecer moradores de comunidade populares não pela privação econômica e social, mas pelo potencial criativo e pela contribuição cultural que podem oferecer à sociedade.

Além das aulas, que acontecem de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h, os jovens músicos assistem a aulas de reforço de português e matemática e recebem lanches e cestas básicas mensais, tudo patrocinado pela Petrobras e condicionado à frequência mínima de 90% das aulas. O ASMB é um projeto homologado pela Organização das Nações Unidas, por meio da Unicef.


Metodologia

Para um ensino de qualidade, o núcleo da Ação Social pela Música em João Pessoa aproveita como instrutores músicos da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP), com a utilização de diversos métodos, incluindo o Suzuki, que encara o ensino sob a ótica da diversão. As atividades incluem aulas teóricas, individuais, estudos dirigidos e prática de orquestra.

Outra iniciativa pioneira é a aquisição de instrumentos para empréstimo aos iniciantes. De acordo com o projeto, o aluno pode levar o instrumento para casa sem custos, assim como com o material de estudo. O acervo conta com violinos, violoncelos, violas e contrabaixos.


Realização