Audiovisual

Funjope divulga filmes selecionados para exibição no FestincineJP

19/08/2022 | 13:00 | 456

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) divulgou, nesta sexta-feira (19), a lista de filmes selecionados para o 1º Festival Internacional de Cinema de João Pessoa (FestincineJP). São seis curtas e seis longas-metragens que serão exibidos a partir do sábado (27) em sessões gratuitas. As obras são de produtores do Brasil e de países como Espanha, Áustria, Bolívia, Colômbia. O FestincineJP acontece de 26 a 30 de agosto.

O diretor executivo da Funjope, Marcus Alves, afirmou que o FestincineJP surge de um sonho de muita gente, mas primeiramente vem de um compromisso da Prefeitura de João Pessoa, a partir da ascensão e liderança do prefeito Cícero Lucena que, ainda em campanha, abraçou como compromisso a realização de festivais de cultura e de cinema.

“Ele sempre está nos estimulando para promovermos esse tipo de evento. Nós começamos a planejar no ano passado, imaginando um festival de perfil diferenciado na Paraíba e em João Pessoa, porque não queríamos um festival no qual as pessoas apenas assistissem aos bons filmes e fossem para suas casas. Nós imaginamos fazer um festival que deixasse uma repercussão, que alterasse a rota do cinema de João Pessoa e da Paraíba”.

Por isso, segundo ele, foi dado um viés mais de mercado ao FestincineJP, garantindo as exibições, o concurso como é feito em várias cidades brasileiras e fora do país, com exibições competitivas. Mas, a intenção é fazer um festival, sobretudo, de mercado, com rodadas de negócios, em que os produtores e produtoras possam ter um momento de apresentar seus projetos, suas ideias, seja na forma finalizada, no storyboard ainda, no argumento, e apresentá-los para grandes empresas, investidoras no cinema.

“Essa é a característica do nosso Festival Internacional de Cinema de João Pessoa, que tem exibição, competição cinematográfica, mas também de rodadas de negócios, porque queremos alterar a rota e promover um momento de mudança de cultura e de atitude junto aos nossos produtores, que eles possam ter um ambiente de mercado no qual eles negociem os seus produtos”, acrescentou Marcus Alves.

Selecionados – Para a mostra competitiva de curtas do FestincineJP, foram mais de 300 filmes inscritos. São produções paraibanas, nacionais e internacionais, envolvendo países como Portugal, Argentina, Cuba, Bolívia, Espanha, Estados Unidos, Áustria e Paraguai participaram.

A curadoria de curtas foi formada pela cineasta e artista plástica Bárbara Wagner; pela distribuidora, pesquisadora e curadora Talita Arruda; e pela atriz e diretora Danny Barbosa.

Os curtas selecionados são Calunga Maior, do diretor Thiago Costa, Paraíba; Sangue por Sangue, ficção, dirigido por Ian Abé e Rodolpho de Barros, Paraíba; Mamapara, documentário, do diretor Alberto Flores Vilca, Peru/Argentina/Bolívia; Memórias do Fogo, documentário experimental, dirigido por Rita de Cássia Melo Santos, Leandro Olímpio e Irineu Cruzeiro Neto, Paraíba; Luazul, ficção, dirigido por Letícia Batista e Vitória Liz, Pernambuco; Warsha, ficção, direção de Dania Bdeir, Áustria.

Para a curadoria de longas-metragens, foram mais de 50 filmes dos mais diversos países e estados brasileiros. O trabalho de seleção dos seis filmes que vão compor a mostra competitiva de longas foi realizado pela roteirista, diretora e editora Ana Julia Travia; pelo cineasta Bruno de Sales e pela roteirista e diretora Giuliana Monteiro.

Os longas selecionados são O Seu Amor de Volta (Mesmo que Ele não Queira), documentário, dirigido por Bertrand Lira, Paraíba; Pele Fina, ficção, do diretor Arthur Lins, Paraíba; Amparo, ficção, do diretor Simón Mesa Soto, Colômbia; A Mãe de Todas as Lutas, documentário, dirigido por Susanna Lira, Rio de Janeiro; Se Deus Fosse Uma Mulher (Si Dios Fuera Mujer), documentário, da diretora Angélica Cervera Aguirre, Espanha; Rebento, ficção, do diretor André Morais, Paraíba.

Para a roteirista e diretora Giuliana Monteiro, foi uma missão difícil, mas gratificante. “Ficamos muito felizes com a qualidade. Foi difícil chegar aos seis que serão exibidos”, resumiu. Ela acrescentou que foram usados como critérios a inovação técnica da linguagem audiovisual, narrativa, construção do roteiro para a triagem e primeira seleção. Depois, foi considerado o tema e como esses aspectos conversavam entre si para chegar aos seis selecionados.

“Foi uma surpresa perceber que as produções trazem a mulher ou como protagonista ou numa função de liderança, o que revela um tema em comum, que é a maternidade. Acho que esta primeira edição do festival vai ser muito incrível”, ressaltou.

A programação traz ainda o longa hour concours A Viagem de Pedro, da diretora Laís Bodanzky, Brasil/Portugal. Os filmes serão exibidos em sessões gratuitas no Centerplex, do Mag Shopping. Haverá ainda palestras, rodadas de negócios, debates e mesas redondas na Usina Cultural Energisa.

Nessa primeira edição do Festival, ocorre o Laboratório de Produção Executiva, no qual produtores executivos renomados mundialmente – Clémentine Mourão, Tatiana Martinelli e Sebastião Peña Escobar realizarão consultoria para os produtores executivos de João Pessoa para que eles possam encontrar caminhos para realização de seus projetos.

Foram 20 projetos inscritos de seis produtores executivos de João Pessoa selecionados: Malaika, com produção executiva de Nina Rosa e Metilde Alves e direção de André Morais; Ave Marias, produção executiva e direção de Lúcio César; O Movimento, produção executiva e direção de Ellen Camacho; Barragem, produtor executivo Rodrigo Quirino e direção de Marcel Vieira; Estranho Vazio, produção executiva de Mariah Benaglia e direção de Gian Orsini; Helô no Espaço, produção executiva de Mold Studio e direção de Dennis Sabino.