Audiovisual

Funjope e Secitec firmam parceria para reativar sala de cinema no Costa e Silva

10/03/2021 | 13:00 | 512

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secitec) firmaram parceria para retomar o funcionamento de uma sala de cinema digital instalada no Centro de Referência da Cidadania (CRC), do bairro Costa e Silva. A decisão foi tomada após uma visita técnica ao espaço, que pertence à Secitec, foi inaugurado em 2012, mas estava sem uso. Apesar de ainda não ser possível a retomada das atividades em função da crise sanitária provocada pela Covid-19, a gestão mantém o cronograma de recuperação dos espaços para o retorno das atividades culturais na cidade, assim que possível.

“A Secitec tem uma sala de cinema instalada no Centro de Referência da Cidadania no bairro Costa e Silva, com espaço para 50 lugares, e a gente vai fazer uma parceria entre Funjope e Secitec para passarmos a utilizar essa sala como sala de cinema de fato. Porque ela existe há tanto tempo e foi abandonada, nunca tendo sido utilizada como sala de cinema”, destacou o diretor-presidente da Funjope, Marcus Alves. “Vamos dar um destino cultural mais focado em processos educativos, envolvendo nossos alunos e os moradores do bairro”, acrescentou.

A secretária de Ciência e Tecnologia, Margareth Diniz, reforçou que a sala realmente estava abandonada, mas que em breve vai voltar a ser utilizada para o fim ao qual se propõe. “Nós vamos fazer esta parceria para retomarmos as atividades”, enfatizou.

“Foi uma grata surpresa, porque percebemos que a sala tem bastante potencial para se tornar um espaço com condições de cinema digital para toda a população do bairro. O que ficou acordado é que a Funjope vai apresentar um plano de equipamentos e complementação da estrutura. Assim, teremos uma sala com as melhores condições para ser exibida uma programação de cinema para a população”, destacou o diretor da Divisão de Audiovisual da Funjope, Paulo Roberto de Souza Júnior.

Ele explicou que será criado um programa de curadoria voltado para o cineclubismo e a pretensão é que, com o equipamento, haja uma formação de plateia. “Ficamos bastante entusiasmados pelo potencial do espaço. Esperamos bons resultados dessa parceria”, acrescentou o diretor.