Neste sábado

Funjope firma parceria com Casa de José Américo e leva artistas para Feira dos Aromas

22/10/2021 | 09:00 | 269

A Prefeitura de João Pessoa, através da sua Fundação Cultural (Funjope), firmou parceria com a Fundação Casa de José Américo (FCJA) e participa, neste sábado (23), da Feira dos Aromas, no bairro do Cabo Branco. A ideia é contribuir para dar uma dinâmica ao ambiente, que é administrado pelo Governo do Estado, e a Funjope se integra a uma política macro, construindo interações e levando cultura para os mais diversos ambientes.

Para a Feira dos Aromas, a Funjope leva dois artistas, o poeta e repentista Oliveira de Panelas e Dadá Venceslau, que é o mestre-sala da feira. Com um mundo de sabores, cheiros, cores e sons, o evento acontece das 8h às 12h, oferecendo uma experiência multissensorial aos participantes, transformando o espaço em uma cidade do interior nordestino.

“É o começo de uma parceria. Um trabalho que a gente está ajudando a dar uma nova roupagem para a Casa de José Américo, levando culturas populares, apresentações culturais e artísticas. A gente tem uma parceria com a Fundação e isso é muito importante para nós”, comentou Marcus Alves.

No local, os visitantes encontrarão frutas, tubérculos, ovos e verduras, além de produtos artístico-culturais (livros, poesia, artesanato, música), gastronomia (bolos, biscoitos, tapiocas, doces), especiarias (temperos de todas as cores e cheiros) e plantas (folhagens e flores).

O poeta e repentista Oliveira de Panelas, que vai se apresentar no evento, disse que é um desafio fazer uma apresentação com tantas coisas distintas acontecendo ao mesmo tempo. “Se tiver perfume e aroma pelo meio, faz parte da minha alma poética. Quando se vê coisa bonita, coisa cheirosa, coisa boa, a minha musa poética se envaidece, se traja de aromas maravilhosos, cheirosos e vai à festa do parnaso das musas dos amores”, comentou.

A apresentação do repentista deve durar de 30 a 45 minutos e ele promete colocar algo da arte com aroma, fazendo uma analogia entre uma coisa e outra para tornar o show mais alegre, convidativo e até apaixonante. “Gosto muito de desafios com as coisas que cobram algo mais que eu possa produzir com mais rigor, mais criatividade e mais força”, acrescentou.

O mestre-sala Dadá Venceslau quer proporcionar diversão aos visitantes. “Levar o meu personagem de palhaço me encheu de alegria. Percebi que estamos voltando aos poucos, tendo a oportunidade de encontrar as pessoas e poder levar a arte da animação e das brincadeiras para alegrar os corações”, disse.

Ele afirmou que o evento é bem maior do que imaginava. Os aromas estão nos alimentos orgânicos, ervas e temperos, que se misturam à cultura popular, à música e às performances. “É um momento cultural que será inesquecível”.

O evento – O objetivo da Feira dos Aromas é ampliar a inclusão já proporcionada pelo Projeto Acesso Cidadão – ao lazer, esporte, arte e cultura, que beneficia pessoas com deficiências e necessidades especiais e acontece aos sábados. A novidade é que todas as barracas estarão identificadas também em braile.

Participantes – A base da Feira dos Aromas é a agricultura familiar de produtos agroecológicos, com a participação de agricultores vindos de quilombos, assentamentos e comunidades rurais. Além da Funjope, foi construída parceria entre a FCJA e as secretarias de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), Executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária (Sesaes) e da Cultura (Secult), bem como o Assentamento Rural Nova Vida, em Pitimbu.