Contenção da covid-19

Funjope suspende exposições, cursos, oficinas e atendimento ao público

23/02/2021 | 17:44 | 146

As atividades presenciais realizadas pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) estão suspensas. A medida, que obedece ao decreto definido pela Prefeitura de João Pessoa e pelo Governo da Paraíba, visa contribuir para conter a disseminação do coronavírus, e afeta exposições, cursos e oficinas, além de alterar o atendimento ao público.

Seguindo as determinações contidas no decreto, publicado hoje no Diário Oficial, ficam suspensas as exposições Abre Alas Cultural, no Centro Cultural Casa da Pólvora; Memória e Samba, no Casarão 34; Paço do Frevo e das Ala Ursas, no Paço Municipal; Todas as Tribos e Arte Contemporânea, no Hotel Globo, que tinham previsão de seguir até o dia 28 de fevereiro.

Além das exposições, foram suspensos os cursos e oficinas realizados pelo Centro Cultural de Mangabeira, no período de vigência do decreto. O trabalho na Funjope ocorre de maneira híbrida, alguns serviços realizados em home office, e outros por uma equipe básica em atuação para atendimentos agendados na sede.

“Estamos seguindo as orientações do prefeito Cícero Lucena e do governador João Azevêdo no sentido de colaborarmos efetivamente com a preservação das vidas em nossa cidade. O momento de pandemia exige uma intensificação dos cuidados, das pessoas não aglomerarem, de deixarem um pouco de exercitar a sua mobilidade e se concentrarem mais em casa, nos cuidados que precisam tomar para sanar ou minimizar os danos da covid-19”, ressaltou o diretor-presidente da Funjope, Marcus Alves.  

Ele acrescentou que a Fundação Cultural não poderia deixar de atender a esse apelo do prefeito. “A partir de hoje, estamos fechando nossos equipamentos culturais. Vamos deixar boa parte do nosso trabalho de forma remota, e vamos começar a atender ao público com agendamento, como forma de diminuir os danos provocados pela covid-19. Em breve, se Deus quiser e se todos nós tomarmos essas atitudes, nós estaremos de volta para nossas atividades normais”, completou.