Nesta quarta-feira

Instituto Cândida Vargas promove café da manhã para celebrar Dia Mundial da Prematuridade

16/11/2021 | 08:00 | 313

A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promove nesta quarta-feira (17) um café da manhã para celebrar o Dia Mundial da Prematuridade. O evento acontece às 9h no Instituto Cândida Vargas, que é uma maternidade referência em todo o Estado, e deve reunir os pais de bebês prematuros e as equipes multiprofissionais do Instituto para um conjunto de ações, que vão desde a confraternização a orientações sobre um cuidado seguro. A programação alusiva a data também contará com um simpósio, marcado para o dia 30 de novembro.

Comemorado todo dia 17 de novembro, o Dia Mundial da Prematuridade foi criado para chamar a atenção para um problema que atinge milhões de crianças todos os anos no mundo. Além do baixo peso, um prematuro precisa de cuidados especiais na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o que aumenta em três vezes o risco de morte e sequelas futuras para sua vida adulta.

O Instituto Cândida Vargas é referência estadual no Método Canguru, que assiste recém-nascidos de baixo peso (menores de 2,500kg) e suas mães, conforme informou a coordenadora do projeto, a pediatra Euda Aranda. O bebê é considerado prematuro quando nasce antes de 37 semanas de gestação, o que pode ser causado por vários fatores que afetam a mãe, a exemplo de infecção urinária, diabetes, hipertensão arterial e outras patologias.

“Estudos mostram que 11,7% dos partos no Brasil são prematuros, sendo também a principal causa de mortalidade infantil no mundo. Isso pode ser evitado a partir de um pré-natal bem feito assim que a gestação for descoberta. O primeiro passo é procurar uma unidade de saúde da família para iniciar o pré-natal e fazer exames específicos. Através dos nossos serviços, estamos resgatando a esperança dos pais e salvando a vida dos bebês”, afirmou Euda Aranda, ressaltando que é cada vez mais comum o registro de gravidez com esse risco em adolescentes.

Euda Aranda explicou ainda que a metodologia aplicada no Método Canguru consiste em três etapas: a UTI NeoNatal, Unidade de Cuidados Intermediários NeoNatal Convencional; a Unidade de Cuidados Intermediários Canguru e o Ambulatório. Esta assistência é também compartilhada com a Atenção Básica. “Toda assistência aos bebês é acompanhada por uma equipe multidisciplinar, que também assiste as mães e conta com a Casa Mãe-Bebê, um espaço físico próximo ao Instituto Cândida Vargas com todo o suporte para que acompanhem o tratamento em contato com os filhos”, acrescentou.

Novembro RoxoA partir deste ano, o mês de novembro passou a ser considerado como Novembro Roxo, em alusão ao mês da prematuridade. Segundo os dados estáticos do ICV, no período de janeiro a maio de 2021, foram realizados 2.622 partos em nascidos vivos, onde 14% desses foram prematuros.