Festa das Neves

Padre Nilson leva mensagem de amor e fé para público no Parque Solon de Lucena

05/08/2022 | 09:00 | 162

A programação desta quinta-feira (4), na Festa das Neves, foi voltada para a religiosidade. A noite teve como atração principal o Padre Nilson, que levou palavras de fé e amor, por meio da música, para o público que compareceu ao Parque Solon de Lucena. Nesta sexta (5), tem apresentação de JhonJhon, às 20h e, às 22h, a paraibana Juliette.

O diretor executivo da Funjope, Marcus Alves, disse que, com esse show, uma verdadeira missa do Padre Nilson, é fechado um ciclo da Festa das Neves que começou com um missa campal e show do Padre Fábio de Melo e, ao longo da semana, foram trabalhadas culturas e artes para culminar, na véspera do encerramento da festa e do aniversário da cidade, com o show do Padre Nilson, um show de muita luz.

Na noite desta quinta-feira (4), uma multidão que segue o Padre Nilson cantou suas canções, orou junto com ele, encheu a cidade de ternura. “Essa Festa das Neves enche a cidade de João Pessoa de ternura porque nós fizemos uma ligação entre o religioso e a arte, a cultura, o entretenimento. Então, só agradecemos, primeiramente a Deus porque estamos vivos contando a nossa história depois de dois anos de pandemia, e também dedicar tudo isso ao trabalho da nossa equipe da Funjope, da Prefeitura, do prefeito Cícero Lucena”, acrescentou.

Marcus Alves agradeceu ainda a todas as secretarias envolvidas, Seinfra (Infraestrutura), Sedurb (Desenvolvimento Urbano), Emlur (Limpeza Urbana), Semob (Moblidade Urbana), Saúde, e ainda à Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. “Eu acho que esse é o espírito que instauramos na cidade de João Pessoa e na Festa das Neves”.

O Padre Nilson afirmou que a música é uma forma de adorar e louvar a Deus, citando Santo Agostinho, que dizia: ‘que quem canta, reza duas vezes’. “Ela faz parte da nossa vida. Quando celebramos um aniversário, a Liturgia e a Eucaristia, por exemplo, nós utilizamos a música. Hoje eu vejo a música como um grande instrumento de evangelização. É o que vamos fazer hoje aqui em João Pessoa, nesse retorno, com esse show fazendo o melhor para homenagear a Padroeira da cidade”, disse.

Ele acrescentou que os 437 anos de história da Capital precisam ser celebrados. Aproveitou ainda para falar sobre as belezas da cidade, a terceira mais antiga do Brasil, que é abençoada pela natureza, banhada pelos rios Sanhauá e Paraíba, pelas praias. “Para mim, é um privilégio muito grande poder fazer parte da Festa das Neves. Agradeço à Funjope, à Prefeitura de João Pessoa, ao prefeito Cícero Lucena, por essa oportunidade. É um show de recomeço, de um novo tempo”, acrescentou.

Público – Amigas há 45 anos, Rosa de Lourdes e Rosinete Rodrigues não perderam a oportunidade de ver e ouvir o Padre Nilson. Além de curtir a apresentação, elas também elogiaram a organização da festa.

“Eu sempre gostei do Parque Solon de Lucena, que é bonito por natureza. E esse momento único que traz a Festa das Neves para cá, como já foi outras vezes, mas nunca foi tão aconchegante como esse ano. Estamos vindo de um momento de pandemia, em que todo mundo quer sair, falar, abraçar, e Padre Nilson é único, maravilhoso”, afirmou a professora Rosa de Lourdes

“Eu penso o mesmo. Trazer a Missa da Luz para cá é um momento de luz. Foram iluminados em trazer. Estou aqui pela graça, trabalhei o dia todo, mas vim cantar, louvar ao Senhor e agradecer nesse pós-pandemia. É uma bênção para os que estão aqui para contar a história”, reforçou a comerciária Rosinete Rodrigues.

A aposentada Sônia Maria disse que foi especialmente para ver o Padre Nilson. “Vou todas as quintas-feiras para a Missa da Luz, e aqui é o momento de ter uma maior conexão com Deus, uma oportunidade muito boa de trazer mais gente para perto de Deus”, comentou.