João Pessoa Sustentável

Prefeitura apresenta mapa definitivo dos imóveis em áreas de risco aos moradores do Complexo Beira Rio

23/05/2022 | 14:00 | 389

Com o objetivo de apresentar aos moradores do Complexo Beira Rio (CBR) o mapa definitivo dos imóveis que estão em áreas de risco e são passíveis de remoção, a Prefeitura da capital paraibana, por meio do programa João Pessoa Sustentável e do consórcio responsável pelo projeto de infraestrutura e requalificação urbana no território, deu início, na manhã desta segunda-feira (23), a uma série de reuniões nas comunidades, começando pela Vila Tambauzinho.

Ainda nesta segunda-feira, às 18h, o mapa será apresentado à comunidade Tito Silva, no Centro de Integração Comunitária São Francisco de Assis (Ceifa). O ciclo de visitas está sendo acompanhado de perto pela equipe social do Plano de Desenvolvimento Comunitário (PDC).

De acordo com Caio Mário, coordenador de Desenvolvimento Urbano do Programa, “os dados do diagnóstico realizado pelo Consórcio de Infraestrutura, em outubro do ano passado, foram cruzados com os do cadastramento socioeconômico feito pelo Consórcio Social nas comunidades”.

O mapa definitivo das áreas de risco será apresentado por território, pois cada um tem realidade diferente. Caio ainda ressaltou que esse momento é importante porque vai esclarecer quais são imóveis que estão em áreas de risco e são passíveis de remoção para um benefício de uma nova moradia. “É o momento de tirar essa dúvida que os moradores vêm questionando desde o início do Programa”, concluiu o coordenador.

Os imóveis que serão apontados para remoção se classificam em quatro situações: em áreas de inundação, ou seja, com risco de serem inundados ou alagados em épocas de chuva; os que estão próximos de barreiras e podem sofrer deslizamentos; os que estão sobre tubulação e, por último, os imóveis que ocupam vias públicas.

Cronograma de visita – Os encontros serão realizados em cinco dias. Depois das comunidades Vila Tambauzinho e Tito Silva, o calendário segue em Miramar e Santa Clara. Depois, será a vez da Brasília de Palha e Padre Hildon Bandeira. Posteriormente a equipe passará pela São Rafael. O ciclo de reuniões será finalizado nesta sexta-feira (27) na comunidade Cafofo Liberdade.

Próximo passo – Será marcado um novo calendário para discutir a proposta de urbanização em cada comunidade, no que diz respeito às praças, parques, vias de acessibilidade, infraestrutura, água e esgoto, pavimentação, dentre outras.

Infraestrutura e Requalificação Urbana – O projeto vai abranger pavimentação, água encanada, drenagem, esgotamento sanitário, iluminação pública e contenção de barreiras nas comunidades da Beira Rio. Quase 2 mil famílias que moram no local vão ser beneficiadas. Os moradores que precisarem ser realocados porque vivem nas áreas de risco terão cinco opções de reassentamento. Uma delas é a realocação para três conjuntos habitacionais que serão construídos. As construções contarão com 565 apartamentos de desenhos diferentes para atender às necessidades de cada família.

João Pessoa Sustentável – O programa, orçado em 200 milhões de dólares, está previsto para ser executado até 2024. São 60 ações voltadas para a redução das desigualdades, modernização dos instrumentos de planejamento urbano, da prestação de serviços e da administração pública e fiscal. Por meio do João Pessoa Sustentável, a Prefeitura vai trazer dignidade e qualidade de vida para centenas de famílias que vivem em áreas de risco.