Economia doméstica

Procon-JP dá dicas de planejamento para quem recebe a primeira parcela do décimo terceiro em junho

05/06/2022 | 12:01 | 264

Quem recebe a primeira parcela do décimo terceiro salário nesse mês de junho deve se programar e realizar um planejamento para melhor aproveitar o abono. Para orientar o consumidor sobre o tema, a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor traz dicas de como utilizar esse dinheiro de forma racional e, com isso, melhorar ou manter o equilíbrio do orçamento doméstico.

De acordo com o secretário Rougger Guerra, o importante é não se empolgar e gastá-lo desnecessariamente, inclusive aumentando as dívidas já existentes, adquirindo produtos e/ou serviços de que não precisa com tanta urgência. “Como estamos em um dos meses preferidos do paraibano devido às festas juninas, o consumidor deve ficar atento e não usar essa renda a mais apenas nesses festejos. As dicas servem para que o consumidor use esse dinheiro extra da melhor maneira possível”, afirmou.

Uma das orientações é que as pessoas utilizem a primeira parcela do décimo para quitar, ou pelo menos reduzir, o volume das dívidas, principalmente com os cartões de crédito e empréstimos, já que os juros mensais são bem significativos. “Pode ser uma boa oportunidade para evitar ‘rolar’ o débito, aproveitando para reduzir o volume da dívida. Esse pode ser um bom emprego para quem recebe a metade do 13º salário no meio do ano”, comenta o secretário.

À vista – Quem pretende comprar produtos que está necessitando, ou mesmo deseja trocar um bem que já está se tornando obsoleto, a dica é que faça a transação à vista, já que pode até barganhar e conseguir um desconto real. O conselho é que o pagamento seja feito à vista para evitar comprometer a renda mensal com um novo débito que poderia ser evitado.

Lazer – Outro conselho é quanto usar o décimo para realizar viagens em família ou realizar atividade de lazer pagando as despesas à vista. Julho é um mês em que geralmente há férias escolares e os pais aproveitam para passear com os filhos. Quem pretende fazer esse tipo de programa pode realizar o pagamento com o dinheiro extra e, assim, evitar contrair novas dívidas no cartão de crédito.

Poupança – Mas, se o consumidor tem condições de guardar o abono, essa é uma boa pedida. “Nesse momento da economia, o aconselhável é que seja colocado na poupança e, em caso de um valor mais alto, uma aplicação financeira que tenha um maior rendimento. Quem não puder guardar todo o valor recebido, pode ainda reservar uma parte como precaução para uma futura emergência”, indica o titular do Procon-JP.

Sedução – Rougger Guerra finaliza alertando sobre as promoções típicas dessa época do ano considerando o Dia dos Namorados e as festas juninas. “O perigo das promoções é que a sedução da publicidade de ofertas de bens e serviços pode nos fazer adquirir o que não necessitamos ou mesmo nem desejamos no dia a dia. Estamos expostos diuturnamente a mensagens sedutoras que nos induzem a comprar. Resistir às tentações pode ser um bom exercício para equilibrar o orçamento doméstico durante o resto do ano”, concluiu.

Atendimentos do Procon-JP:

Sede: Avenida Pedro I, 473, Tambiá

Orientação e dúvidas: 0800-083-2015

Instagram: @procon_jp

Procon-JP na sua mão: (83) 98665-0179

WhatsApp Transporte público: (83) 98873-9976