Capacitação

Programa da Semob-JP inicia nova edição buscando a humanização do transporte coletivo

25/08/2021 | 16:35 | 530

Com o objetivo de sensibilizar e otimizar o trabalho oferecido pelos operadores do sistema de transporte coletivo de João Pessoa, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP) vai iniciar a 5ª edição do Programa Humanizar. A abertura do projeto será nesta sexta-feira (27), às 15h, no Sest-Senat, no bairro Esplanada.

Com o tema deste ano ‘Humanização para o atendimento do nosso cliente interno e externo’, o programa pretende mostrar as relações interpessoais na qualidade no atendimento, resolução de conflitos, comunicação, ética e comportamento, trabalhando as emoções como: medo, raiva, tristeza, calma e alegria, isso entrelaçado na parte operacional.

As aulas serão realizadas todas as sextas-feiras, das 15h às 18h, e das 18h30 às 21h, de forma remota para 50 operadores das empresas concessionárias de transporte, que receberão um link para ter acesso ao curso na própria empresa ou podendo acompanhar pelo celular, onde será gerada uma frequência online.

O superintendente de mobilidade urbana, George Morais, falou sobre a importância do projeto que tem a finalidade de capacitar os líderes do transporte coletivo com conteúdo comportamental e operacional para lidar com as situações do dia a dia vivenciadas no trânsito. “O programa tem a sensibilidade de olhar para esses profissionais que estão nas ruas todos os dias atendendo nossos usuários e prestando um serviço na busca da melhor qualidade”, afirmou.

O projeto vai ser ministrado pela psicóloga e idealizadora do projeto, Sandra Regina Araújo e pela facilitadora, Fátima Araújo, ambas da Semob-JP. “O programa vai até dezembro deste ano, mas com as restrições impostas pela pandemia, o projeto vai ser realizado de forma digital, visando colocar os operadores do transporte coletivo no lugar dos passageiros, trazendo um novo olhar para as limitações e problemas enfrentados diariamente na rotina de quem usa o transporte público”, esclareceu Sandra Araújo.