Nesta sexta-feira

Companhia Municipal de Dança ministra aula com bailarino formado pelo Bolshoi Brasil

30/06/2022 | 08:00 | 281

Os bailarinos da Companhia Municipal de Dança de João Pessoa terão a oportunidade, nesta sexta-feira (1º), de participar de uma aula ministrada pelo dançarino internacional Luzemberg Santana, que é formado pela Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. O encontro acontece às 9h, na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes.

Luzemberg Santana nasceu em João Pessoa e teve a oportunidade de estudar no Bolshoi na primeira gestão do prefeito Cícero Lucena. “A vinda do bailarino Luzemberg tem uma dupla importância para a gente. Confirma a importância e a referência que a nossa Companhia de Dança começa a ter e que vem chamando a atenção de diversos bailarinos do Brasil e do exterior. Isso é importante para nós. Luzemberg tem uma experiência que começa lá atrás no governo Cícero, assim como alguns bailarinos nossos também passaram pelo Bolshoi. Isso mostra o acerto desse caminho que trilhamos com a nossa Companhia de Dança”, comentou o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.

Atualmente, Luzemberg é Demi Solista, do Houston Ballet, nos EUA. O artista tem na bagagem passagens pelo Royal Winnipeg Ballet, no Canadá, onde esteve por cinco temporadas, e pelo Tulsa Ballet, onde trabalhou por um ano.

“Estou bem animado e ansioso. Sei que os bailarinos de João Pessoa são dançarinos com potencial a ser reconhecido mundialmente. Estou me sentindo privilegiado em poder dar essa aula e compartilhar minha experiência. Espero que eles entendam a mensagem que eu quero passar, para que tenham uma visão um pouco diferente e ganhem bastante destaque lá fora, levando o nome da cidade para outro nível em relação à arte e dança. Essa é minha ideia principal”, comentou Luzemberg Santana.

A coordenadora da Companhia Municipal de Dança, Stella Paula Carvalho, comemorou a oportunidade de ter a presença de Luzemberg dialogando com os bailarinos locais. “Cada encontro como este é importantíssimo. É sempre um aprendizado e uma troca de informações, de histórias e de muito amor a dança”, finalizou.