Reconhecimento

Representante do BID parabeniza Prefeitura de João Pessoa pelo trabalho de revisão do Plano Diretor

31/05/2022 | 16:00 | 384

O trabalho da Prefeitura de João Pessoa em promover, sob coordenação da Secretaria do Planejamento (Seplan), a revisão do Plano Diretor da capital vem sendo reconhecido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A representante do BID no Brasil, Clémentine Tribouillard, que atua desde 2018 na Divisão de Habitação e Desenvolvimento Urbano da instituição, parabenizou o município pela condução do processo e pelos resultados obtidos ao longo de um ano de debates.

Na companhia do secretário de Planejamento, José William; e do coordenador do Programa João Pessoa Sustentável, Antônio Elizeu; e das equipes envolvidas no trabalho, Clémentine Tribouillard acompanhou, nesta segunda-feira (30), a apresentação das atividades realizadas desde abril do ano passado, fase a fase do processo.

Com a experiência de trabalho em 35 países nas áreas de planejamento urbano, desenvolvimento econômico e social, inclusão de gênero, habitação social e cidades inteligentes, ela pediu esclarecimentos pontuais na reunião e, satisfeita com as informações, parabenizou a todos pelo trabalho.

O secretário José William observou, na ocasião, que desde o início, todo o esforço da Prefeitura e do consórcio João Pessoa Sustentável foi no sentido de “tornar o debate da revisão do plano o mais transparente, democrático e participativo possível”. “Oportunidades não faltaram. Foram dezenas e dezenas de reuniões técnicas, encontros temáticos, oficinas de propostas e audiência públicas. Para coroar o fechamento deste ciclo, ainda teremos, em breve, a Conferência Municipal, que vai formatar a minuta do plano a ser enviada à Câmara Municipal para a aprovação final”, completou.

A apresentação, feita pelo engenheiro Gustavo Taniguchi, representante do consórcio, focou cada etapa do processo de revisão e serviu também para demonstrar os principais resultados obtidos. São 35 diretrizes e 178 propostas, que abrangem temas nas áreas ambiental, econômica, social, habitacional, de infraestrutura, mobilidade e urbanismo, gestão pública e articulação metropolitana.