Assistência humanizada

Instituto Cândida Vargas realiza programação especial em alusão ao Dia Internacional para o Método Canguru

15/05/2022 | 08:00 | 212

Em alusão ao Dia Internacional de Sensibilização para o Método Canguru, celebrado neste domingo (15), o Instituto Cândida Vargas (ICV) realizará, nesta terça-feira (17), às 16h, e na quinta-feira (19), às 10h, uma programação especial para destacar a importância do método, benefícios e cuidados necessários com o recém-nascido. Segundo o setor de estatísticas do ICV, em 2021, foram 823 bebês que nasceram prematuros. Já em 2022, até o dia 5 de maio, foram 305 recém-nascidos de baixo peso.

As atividades acontecem na maternidade e contará com profissionais compartilhando conhecimentos, vídeos educativos e lanche. O objetivo do método é estimular o aleitamento, incentivando a presença constante dos pais junto ao recém-nascido em contato contínuo, diminuir o tempo de internação e reduzir o estresse da família.

“Além do aleitamento, o Método Canguru ainda ajuda a desenvolver a confiança dos pais no manuseio do bebê mesmo após a alta hospitalar; aliviar o estresse e a dor do recém-nascido de baixo peso; diminuir as possibilidades de infecção hospitalar; reduzir o tempo de permanência no hospital; aumentar o vínculo pais-filho; evitar a perda de calor do bebê, entre outros”, explicou a coordenadora estadual do Método Canguru, Euda Maria Aranda.

Estudos mostram que em hospitais onde o método é usado, a quantidade de leite diário nas mães que fazem o contato pele a pele com o bebê é maior, e também, que o período de amamentação dura por mais tempo. O método Canguru é um modelo de assistência humanizada que atende, em sua maioria, as mães de recém-nascidos prematuros e de baixo peso, voltado para a melhoria da qualidade do cuidado. O bebê fica agarrado com sua mãe, pele a pele, durante a maior parte do tempo.

Para a mãe do pequeno Hermes Gabriel, Giovanna Morais, os cuidados oferecidos a ela e ao seu bebê têm sido muito importantes nesses dias dentro da maternidade. “Todos estão sendo bastante atenciosos com os cuidados com o bebê, sempre presente, nos orientando e ensinando. Eu estou realmente amando tudo e sei que é muito importante para o desenvolvimento do meu filho”, relatou.

No Instituto Cândida Vargas (ICV), o método foi implantado há mais de 18 anos, sendo a primeira maternidade na Paraíba a aderir à assistência humanizada para as mães dos bebês. Em 2014, o Ministério da Saúde emitiu uma certificação atestando o Instituto como Centro de Referência Estadual para o Método Mãe Canguru.

“O método Canguru é iniciado logo após o nascimento, ainda na maternidade, onde os pais são treinados a como pegar o bebê, como posicioná-lo e como o prender ao corpo. Além de todos os benefícios que o método apresenta, ainda tem a vantagem de ser de baixo custo para a unidade de saúde e para os pais, por isso, desde então, tem sido usado na recuperação dos recém-nascidos com baixo peso”, disse a coordenadora de enfermagem do Método Canguru, Mara Fernanda Barros.

Método Canguru – Foi criado pelos pediatras Rey Sanabria e Héctor Martinez em 1979 em Bogotá, na Colômbia, para reduzir o tempo de internação, diminuir as infecções, evitar o abandono e incentivar o aleitamento dos recém-nascidos de baixo peso.

Programação do Dia Internacional do Método Canguru:

17/05 – Terça-feira

16h – Roda de conversa com as mães Canguru

17h – Benefícios do Método Canguru

19/05 – Quinta-feira

10h – Apresentação de vídeo para as mães sobre os cuidados com os recém-nascidos prematuros

11h – Apresentação de vídeo para equipe multiprofissional sobre Neuroproteção

12h – Lanche