Imunização

Prefeitura promove semana de intensificação da vacinação contra Sarampo e Influenza

30/05/2022 | 12:00 | 578

Esta semana tem início com a intensificação dos chamamentos para as Campanhas de Vacinação contra Influenza e Sarampo na Capital paraibana. Todas as salas de vacina da Rede Municipal, localizadas nas Unidades de Saúde da Família e no Centro de Imunização, na Torre, receberão as pessoas que fazem parte do grupo prioritário e ainda não tomaram as doses da vacina. Os serviços também farão a atualização do Cartão de Vacina das crianças.

Da Influenza, até o momento, apenas 40% do público prioritário (idosos, gestantes, trabalhadores de saúde e crianças menores de cinco anos) procuraram os postos de saúde para tomar as doses da vacina, a meta é vacinar 204,3 mil pessoas, que representa 95% desse grupo. Já para a vacina que previne contra o Sarampo, foram aplicadas 20 mil doses em trabalhadores de saúde e crianças menores de cinco anos, apenas 29% de cobertura vacinal.

As Campanhas seguem até o dia 3 de junho, e as doses estão sendo ofertadas nas Unidades de Saúde da Família (USF) das 7h às 11h e 12h às 16h; Centro Municipal de Imunização, das 8h às 16h; e nas Policlínicas Municipais das 7h às 17h.

“Ainda estamos com a cobertura vacinal muito baixa e, sempre estamos fazendo o chamamento para a prevenção com intuito de garantir o bloqueio de doenças que apresentam aumento considerado nessa estação do ano, principalmente em decorrência das mudanças climáticas. O risco é ainda maior para crianças, idosos e imunossuprimido. Fora isso, o que mais nos preocupa quanto profissional de saúde é a baixa cobertura vacinal do Sarampo, que sem essa proteção, uma pessoa doente, pode evoluir rapidamente ao óbito”, explicou Fernando Virgolino, chefe da Seção de Imunização da Capital.

Quem pode se vacinar – A vacina do Sarampo é destina às crianças entre seis meses e menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), além de trabalhadores da saúde que serão convocados para atualizar a situação vacinal.

Para Influenza, fazem parte do grupo prioritário as pessoas com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de 6 meses até 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas, funcionários do sistema de privação de liberdade, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo, rodoviário, portuários, funcionários do sistema prisional e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas).

Documentação – Para vacinação é necessário levar, além do cartão de vacina, os documentos comprobatórios de cada grupo. Os profissionais que se enquadram na ampliação dos grupos prioritários deverão apresentar documento de identificação com foto e comprovante (declaração, carteira do conselho de classe ou contracheque) de vínculo com a empresa ou instituição onde atua. Já pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais deverão apresentar laudo médico.

Ainda, segundo o coordenador da Imunização, as vacinas de rotina e a que previne contra Influenza podem ser administradas junto com a vacina que previne contra Covid-19. “A única exceção são para as crianças de 5 à 11 anos. Estas não podem tomar as doses das vacinas de rotina ou a que previne contra Influenza junto com a vacina de Covid-19. Neste caso, deve respeitar um prazo de 14 dias”, completou.

Locais de vacinação e horários dos serviços:

Centro Municipal de Imunização (CMI): – 8h às 16h

Policlínicas Municipais: – 7h às 17h

Unidades de Saúde da Família (USF): – 7h às 11h e das 12h às 16h